sábado, 4 de junho de 2016

Parou por quê? Por que parou?

Fiz uma pausa de exatos 30 dias por aqui, mas estou de volta. Ninguém morreu. Ninguém foi às ruas... Tudo de boa. Depois de 30 dias blogando diariamente no BEDA, foi necessário. Não que eu tenha ficado sem assunto ou sem necessidade de escrever mas.. Não posso deixar de escapar do "Por quê?" e "Pra quê?" que sempre me assolam quando o assunto é esse blog.

Definitivamente, seguir um hobbie depois dos 30 quando ele não é seu ganha pão é uma atitude heroica... E eu não sou das pessoas mais heroicas que eu conheço... Nem remotamente...

Sigo diversos grupos de ilustradores, arte, desenho e assuntos relacionados do Facebook... Fico assustada com a quantidade de gente competente que existe... Mas dada a situação política e social do país, também me assusta que tanta gente relacionada a arte tenha visões tão tacanhas e preconceituosas sobre o mundo. Junte isso aos meus últimos professores de desenho e ilustração, com os quais os meus santos não bateram por motivos unicamente pessoais (xinga a mãe mas não segue e compartilha "Revoltados Online" por favor), e eu fiquei em uma profunda crise de "Essa não é minha tribo, não pode ser minha tribo".

Então já que no momento eu não tiro um centavo dessa atividade -- nas lojinhas eu até tiro uns trocos, mas as pessoas compram produtos específicos, nada relacionados ao blog sem ser pela área de atuação -- eu resolvi seguir uma recomendação bem básica dada aos bloggers desde que eu comecei o meu primeiro lá pelos idos de 2002: escreva aquilo que você gostaria de ler.

Admito que escrever para mim; sobre meus problemas, minhas limitações e meus avanços (ou retrocessos), dar dicas que eu gostaria de ter recebido anos atrás nessa área rabisqueira vai ser bem menos interessante para diversas pessoas, e um conteúdo limitado para muitas delas... Por isso eu peço desculpas, mas, por hora, é o que dá para fazer.

Rabisco que ilustra o post:
Estou começando uma série de "recontagens" nos sketchs. Quero chegar até 400 até o final do ano. Esse foi o número 1... Vamos ver até onde 2016 nos leva.

https://flic.kr/p/HitgCQ