sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Presentes para o Natal? SketchBlock no Colab55

Estou aproveitando o final de ano para tentar ganhar um extra -- sabe como é, Natal e aniversário da filha separados apenas por 15 dias -- então criei a lojinha do SketchBlock lá no Colab55.

Para quem não conhece o site, eles vendem uma infinidade de itens: sacolas, canecas, almofadas, cartões, sketchbooks etc. Você envia suas artes, e os produtos ficam disponíveis para os interessados. sendo produzidos apenas quando são vendidos. Antes de colocar as artes por lá eu pesquisei bastante, e vi muita gente dizendo que a qualidade dos produtos são excelentes (quando os meus chegarem, eu conto como foi).

Por hora, estou disponibilizando as minhas 05 mandalas prediletas de todas as 52 que eu desenhei para o livro "Mandalas ao Vento" -- no final de semana vou disponibilizar algumas artes para sketchbooks e canecas.

Dá uma passada por lá: https://www.colab55.com/@sketchblock

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Sketchbook Canson One - Uma ótima opção para começar.

Se você está procurando um sketchbook para começar a rabiscar, hoje eu vou falar de uma ótima opção: o sketchbook One da Canson. Você o encontra em diversas lojas (no final do post eu trago algumas opções) e em diversos tamanhos (do A6 de bolso até um imponente A3).

O Sketchbook é preto, capa dura e possui 100 folhas brancas de gramatura 100 g/m2 -- infelizmente, as folhas não são acid free, o que significa que ele pode amarelar com o tempo, mas como o preço vale a pena, é ótimo para quem está começando e quer fazer rabiscos descompromissados.

Atualmente eu estou com um A5 "em aberto" (que é como eu chamo sletchbooks começados mas ainda não finalizados). Já experimentei com grafite, lápis de cor, aquarela, marcadores e nanquim e foi tudo mais ou menos sossegado -- é claro que, marcadores irão vazar para o outro lado da folha, e as aguadas de aquarela e nanquim, além de leves, precisam ser deixadas abertas para secar e depois bem fechadas para desentortar a folha, mas mesmo assim dá para o gasto.

Alguns rabiscos criados no Canson One
Para comprar:

Se você quiser experimentar, os melhores lugares para encontrá-los online são:

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

A gente desaprende...

Não sei mais desenhar. Não é eufemismo, não é falsa modéstia. Depois de anos levando essa coisa do desenho sem comprometimento e sem consistência eu simplesmente involui. Minha criatividade temática é digna de quem fica rabiscando em uma reunião ou ao telefone. A qualidade técnica de execução não fica atrás, e tudo ficou quadrado, mal feito, amador.

Quando isso acontece, só há uma escolha a fazer: abandonar o barco ou recomeçar. A alternativa sensata para quem tem 35 anos, uma filha pequena e tenta ter um home-office produtivo seria deixar tudo isso de lado.

Felizmente, sensatez nunca foi uma das minhas qualidades.
Ou seja: resta recomeçar.
Mas por onde?

Essa é a questão que me entretém agora.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Minhas Sinceras Desculpas

Pela milésima vez, peço desculpas. Deixei quem ainda visita o blog na mão, me deixei também na mão. Logo depois do último post, fiquei ruim, perdi o ânimo e comecei a me perguntar se qualquer coisa dessas vale a pena.
 
Recentemente, depois de muito considerar, cheguei a conclusão que vale a pena sim... De um ponto de vista bem pessoal... Mas tudo bem.
 
Segunda-feira estou de volta a programação proposta... Enquanto isso, deixo com vocês um resultado dos poucos trabalhos do #inktober.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Desafio #mandalamonday

Essa e outras mandalas você encontra o livro "Mandalas ao Vento", que está sendo vendido no Clube de Autores, no endereço: http://bit.ly/mandalasprix


Para quem é novo por aqui, há alguns meses atrás eu lancei pelo "Clube de Autores" um livro para colorir, o "Mandalas ao Vento". Eu queria oferecer alguma coisa um pouco diferente nesse mar de livros para colorir, então, apesar de mandalas não ser um tema muito original, gosto de pensar que a minha abordagem é: desenhei 52 mandalas inspiradas em Rosas dos Ventos (aqueles símbolos que estão em cartas de navegação e mapas, indicando o Norte).

A ideia é que você utilize o livro ao longo de um ano, pintando uma por semana (por isso 52 mandalas) e também encontre o seu norte! Para mostrar que isso pode ser muito legal, resolvi me lançar ao desafio também: vou pintar todas as mandalas do livro nas próximas 52 semanas, e publicar o resultado aqui todas as segundas-feiras.

Se alguém quiser me acompanhar no desafio, vou liberar a cada semana um PDF com a mandala da próxima semana para quem quiser baixar, imprimir e participar -- se você publicar sua mandala online, basta marcar com a hashtag "#mandalamonday".

Para a próxima semana, estou disponibilizando a primeira mandala do livro.
Para baixar, clique aqui: http://bit.ly/mandalamonday01

Na próxima semana eu vou publicar essa mandala pintada, e a próxima para baixar! Até lá ;-)

Lembrando que para quem se interessar pelo livro, nele, além de uma mandala por semana você encontra um "Guia de Cores" para anotar os lápis e cores utilizadas, e uma mensagem de inspiração para a semana.  

Mais em: http://bit.ly/mandalasprix

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Paciência é uma virtude...

Rascunhos do feriadão -- metade menos vergonhosa. Acho que deu overdose de cor depois de dias com apenas uma esferográfica.

Ainda estou meio perdida, e não estou conseguindo postar direito por aqui.. Já tenho uma boa fila de posts na lista de produção, sobre como escolher sketchbooks, as principais marcas e até mesmo o lançamento da lojinha do blog -- com sketchbooks artesanais e itens de papelaria. Mas enquanto não liberar alguns freelas e o próximo e-book, o blog fica meio prejudicado. Como vocês podem ver, pela foto, continuo usando o sktchbook da bolsa apenas como refúgio terapêutico...

Também está na fila atualizar o post sobre onde comprar materiais de desenho -- que ainda gera muitos comentários e mensagens por e-mail, e as principais delas estão relacionadas a itens que estão desatualizados por lá... Inclusive nem sei mais se faz sentido incluir a parte de "onde comprar material no exterior" com o dólar a R$4,00 -- nesse preço até que comprar por aqui não está saindo tão caro.

Por conta dessas impossibilidades a vida, também tive que parar de fazer a aula de pintura em lápis de cor -- mas tenho diversas considerações pra compartilhar com quem está pensando em se arriscar no realismo, seja em pintura ou desenhando a lápis.

A ideia é voltar com regularidade na próxima semana... Com essas e outras novidades -- peço um pouco mais de paciência, pois acho que vai valer a pena.

domingo, 6 de setembro de 2015

domingo, 23 de agosto de 2015

Sem cabeças para nada... Nem a minha.


Sim, é uma tristeza mas... Eu só tenho mesmo essas coisinhas feias para mostrar. Não é que eu não esteja pensando no blog, muito pelo contrário: a partir de amanhã, e com um acontecimento especial para dia 31/08 (É surpresa!), o blog ganha atenção especial mas... Desenhar mesmo, tem sido sofrido - esses rabisquinhos no sketchbook A6 da TeNeus tem sido tudo o que eu consigo fazer, enquanto tomo o meu leitinho pela manhã e a Lívia ainda não percebeu que a mamãe tem lápis/lapiseiras/canetas legais nas mãos.

Dica: Para quem está em São Paulo, e tem acesso fácil ao metrô, eu recomendo dar um pulo em uma das lojas Daiso (endereços aqui: http://www.daisojapanbrasil.com.br/). Como quase tudo por lá é 6,99 (a alta do dólar quebrou um pouco a coisa do "preço único"), tem uma caneta tinteiro bem legal por 6,99 - simples, mas funciona bem para quem quer ter uma pena para rabiscar sempre à mão.



Estou tentando me forçar a desenhar de imaginação ultimamente, mas está difícil... Ainda falta saber de fato o que eu gostaria de estar desenhando. Figura humana sempre alegra a moça aqui, então eu vou tentando.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Confortando e perturbando há 35 anos!

Voltando! Nesse domingo eu completei assustadores 35 anos. Agora não faço mais parte da faixa "jovens" das pesquisas de marketing (que vai até os 34 anos), pago plano de saúde em uma faixa mais cara e não posso mais, definitivamente, fazer cara de "WTF???" quando alguém quer ser gentil e me chama de senhora. É... Sabe aquela história de que "depois dos 18 o tempo voa"? Clichê! Mas real.

Como estou distante daqui há algum tempo, estou recomeçando como se nada tivesse acontecido -- às vezes é necessário. Quando o tempo é escasso, ou a rotina leva o melhor de você, não adianta ficar se martirizando e pensando no que você faria se estivesse em uma bolha imaginária de tempo e possibilidades. Como eu disse: um dia você tem 18, no outro tem 35 e se não tomar cuidado, quando olhar outra vez tem 80.

Rabisco feito no dia do aniversário
em "comemoração".
Mais em: https://instagram.com/prixcnunes/
E eu já olhei por todos os ângulos: não consigo ficar sem meus rabiscos. Se eles não são (ainda, haha) nenhuma obra-prima, eles têm o efeito de manter algo da minha sanidade. A arte, com minúscula ou maiúscula, tem esse efeito. Às vezes eu esqueço disso e acho que dá para correr longas distâncias sem ela... Não dá. Espero lembrar disso nos próximos 35 anos.