sábado, 2 de abril de 2016

Sketchbook da Bolsa - BEDA #02

Nem precisa ler esse blog há muito tempo para perceber que eu tenho problemas com Sketchbooks... Eu os coleciono mais do que eu coleciono sketchs.

Mas ontem estava folheando esse que eu considero "meu sketchbook de bolsa", e cheguei a conclusão de que apesar de ele já ter atravessado alguns anos, ele é o que melhor executa a proposta de sketchbook... Aquele caderninho que está sempre a mão quando você quer rabiscar qualquer tranqueira -- não se pergunte "ué, mas não é função de todos os sketchbooks serem esse companheiro portátil?" pq nada é tão simples por aqui.

Se você é o tipo de pessoa que abre seu sketchbook em qualquer lugar, puxa a primeira caneta ou lápis que aparecer e começa a rabiscar... Eu lhe invejo. Minha "prática" (se é que podemos usar essa palavra) envolve algo como:

1 - Escolher "o sketchbook" -- aquele caderno abençoado pelos sacerdotes de algum monte, e que está impregnado pela musa da inspiração... Pois com ele eu realmente vou começar a desenhar direito -- em quantidade e em qualidade.

2 - Montar um estojinho "básico" de bolsa, que contenha pequenas amostras daquele "básico" que você sabe que todo mundo REALMENTE PRECISA para começar um sketch: lápis grafite em todas graduações, 03 graduações de lápis carvão, lapiseiras com grafite azul e vermelho nas espessuras 0.5,0.7,0.9 e 2.0; canetas nanquim descartáveis, lápis dermatográfico, borracha limpa tipos, borracha normal, caneta borracha, caneta borracha elétrica, apontador, estilete e qualquer outra coisinha "extra" só pra estar precavida se a inspiração aparecer.

3 - Possuir a bolsa/sacola CERTA que comporte esse sketchbook, o estojo, ofereça o espaço necessário para as demais coisas BÁSICAS que toda mulher deve carregar -- imagine o BÁSICO feminino com base no BÁSICO do estojo -- ser fácil de abrir e acessar em qualquer lugar, além de oferecer certa inspiração artística.

Se eu tiver essas pequenas coisas, é possível que eu abra esse sketchbook de seis em seis meses vez ou outra e rabisque alguma coisa.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

BEDA - Blog Everyday Abril 2016

-- Ô Koh-I-noor, sua aquarela em pastilha nao é melhor do que da Faber... -- Ô Priscilla, que tal não testar em sulfite vagabundo? -- Ahhh,'fica pra próxima!
Entrando aos 45 do segundo tempo pra dizer que vai ter BEDA (Blog Everyday Abril) por aqui -- só para compensar a falta  de postagens recentes...

Esse rascunhinho fajuto aí é resultado da compra de uma aquarela básica que eu comprei (da Koh-I-Noor), estilo a básica da Faber-Castell, para ficar fazendo rascunhos.

Por conta dela, eu já descobri algumas coisas:

1. A aquarela da Koh-I-Noor não é muito diferente da da Faber-Castell... Nem em preço, nem em qualidade.

2. Os Sketchbooks básicos da Hahnemulle não aguentam aquarela, apesar da folha grossa... O sketchbook mais básico da Canson (o Art Book One), apesar da folha mais fina, aguentam lindamente.

3. Com aquarela, ajuda ter ideia do que você vai fazer, antes de começar.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Vamos desenvolver uma relação mais saudável com o desenho?

Toda hora começando um novo sketchbook... Mas não muito. Esse é velhinho, mas estava aqui parado há algum tempo, sem ganhar rabisco nenhum. Então acabei riscando pra "inaugurar", acabar com essa aura de "precioso dele".

Guardei vários sketchbooks meio começados há algum tempo, para focar em alguns poucos... E já é muito... Vou tentar desenvolver uma relação mais saudável com o desenho -- sem tantas expectativas.

E por hoje, é isso.


quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

E lá vamos nós... De novo!


Não quero que esse seja mais um ano de rabiscos toscos e sem sentido mas... Parecem que eles me perseguem, rs. Está difícil voltar pra cá regularmente -- tem algo me incomodando com relação a praticar desenho de maneira eventual, que eu ainda não sei como abordar corretamente por aqui, e nem sei se devo na verdade. Vou tentar superar!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Todo Carnaval tem seu fim...

Ok, ok... Eu sei que até o Sensacionalista já avisou sobre os riscos de multa de postar "todo carnaval tem seu fim" dos Los Hermanos hoje mas...  Quando você está desaparecida por aqui há muito tempo, e tudo que rabiscou foi o rabisqueto que você vê por aqui (até agora), é melhor dizer que é hora de acabar com a palhaçada e seguir em frente.

Não que o blog tenha deixado de ser uma preocupação -- muito pelo contrário... Estou tão preocupada com ele esse ano que o sentimento tem sido contraprodutivo... Mas tudo bem, acho que estou saindo desse medo generalizado de fazer bobagens.

Então antes de entrar de vez no ano, vamos fazer um apanhado do que rolou nos últimos meses:

01 - Comprometimento com o DTO - devido a uma mudança no carrinho de compras da mensalidade do DTO (www.drawing-tutorials-online.com) eu fui obrigada a decidir se queria bancar a anuidade de uma vez (salgado, puxado, dolorido) ou abandonar no site -- acabei optando pela primeira opção, mas agora estou considerando como vou aproveitar esse meu um ano de treinamento já pago. Assim como em 2015, não tenho planos de pagar por outro tipo de treinamento em desenho/pintura no ano, então quero melhorar o meu comprometimento com o site.

02 - Lojinha a todo vapor --  estou chegando a conclusão que eu sou melhor em vender sketchbooks do que em preencher sketchbooks. Até agora, tenho vendido por aqui apenas os industrializados; mas até o final do mês vou profissionalizar a lojinha e começar a vender os artesanais pensados para desenhistas, ilustradores e rabiscadores em geral.

03 - Colab55 -- embora mereça seu post exclusivo (e assim espero que aconteça) comprei dois dos meus itens lá no Colab55: uma bolsa/saco e um sketchbook grande... Mixed feelings, que serão tratados mais para frente, mas ainda acho que no final das contas vale a compra.

04 - Metas, sketchbooks e afins -- tudo na mais santa maluquice... Como se já não bastassem aqueles em andamento, separei alguns vermelhos da Hanhmulle que eu não vendi por apresentarem pequenos defeitos de conservação aqui em casa para serem meio que os sketchbooks temáticos do ano. A produção do ano passado não foi grandes coisas mas... Como eu e 99% das pessoas desiludidas sempre dizem: a esperança é a última que morre.

De resto... Em breve!

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Retrospectiva 2015


Assim como a retrospectiva automática do Facebook, aqui está mais para uma "Pobrespectiva 2015". O ano foi fraquíssimo e eu fracassei mais do que tive sucesso em tentar conciliar as minhas obrigações de mãe e espasmos de empresária com as minhas vontades de desenhar...

Gostaria de dizer que em 2016 vai ser diferente mas, embora eu realmente espere que seja, expectativa por expectativa não dá em nada.

Dos últimos 21 anos que eu faço algum acompanhamento -- ou melhor, dos últimos 21 anos que tem alguma documentação -- esse ano ficou na classificação 11º, contra o 14º do ano passado (pessoa de humanas com pé em exatas tem dessas maluquices estatísticas). É melhor, parece melhor, mas ainda assim eu não me sinto contente com o resultado do ano...

Estou no muro com essa história de assumir resoluções em relação a 2016.
Ultimamente, tem sido difícil até manter o hábito do café da manhã...
Mas quem sabe não é mesmo?

Um feliz Ano Novo para vocês que ainda me seguem!
Nos vemos em 2016.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Presentes para o Natal? SketchBlock no Colab55

Estou aproveitando o final de ano para tentar ganhar um extra -- sabe como é, Natal e aniversário da filha separados apenas por 15 dias -- então criei a lojinha do SketchBlock lá no Colab55.

Para quem não conhece o site, eles vendem uma infinidade de itens: sacolas, canecas, almofadas, cartões, sketchbooks etc. Você envia suas artes, e os produtos ficam disponíveis para os interessados. sendo produzidos apenas quando são vendidos. Antes de colocar as artes por lá eu pesquisei bastante, e vi muita gente dizendo que a qualidade dos produtos são excelentes (quando os meus chegarem, eu conto como foi).

Por hora, estou disponibilizando as minhas 05 mandalas prediletas de todas as 52 que eu desenhei para o livro "Mandalas ao Vento" -- no final de semana vou disponibilizar algumas artes para sketchbooks e canecas.

Dá uma passada por lá: https://www.colab55.com/@sketchblock

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Sketchbook Canson One - Uma ótima opção para começar.

Se você está procurando um sketchbook para começar a rabiscar, hoje eu vou falar de uma ótima opção: o sketchbook One da Canson. Você o encontra em diversas lojas (no final do post eu trago algumas opções) e em diversos tamanhos (do A6 de bolso até um imponente A3).

O Sketchbook é preto, capa dura e possui 100 folhas brancas de gramatura 100 g/m2 -- infelizmente, as folhas não são acid free, o que significa que ele pode amarelar com o tempo, mas como o preço vale a pena, é ótimo para quem está começando e quer fazer rabiscos descompromissados.

Atualmente eu estou com um A5 "em aberto" (que é como eu chamo sletchbooks começados mas ainda não finalizados). Já experimentei com grafite, lápis de cor, aquarela, marcadores e nanquim e foi tudo mais ou menos sossegado -- é claro que, marcadores irão vazar para o outro lado da folha, e as aguadas de aquarela e nanquim, além de leves, precisam ser deixadas abertas para secar e depois bem fechadas para desentortar a folha, mas mesmo assim dá para o gasto.

Alguns rabiscos criados no Canson One
Para comprar:

Se você quiser experimentar, os melhores lugares para encontrá-los online são:

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

A gente desaprende...

Não sei mais desenhar. Não é eufemismo, não é falsa modéstia. Depois de anos levando essa coisa do desenho sem comprometimento e sem consistência eu simplesmente involui. Minha criatividade temática é digna de quem fica rabiscando em uma reunião ou ao telefone. A qualidade técnica de execução não fica atrás, e tudo ficou quadrado, mal feito, amador.

Quando isso acontece, só há uma escolha a fazer: abandonar o barco ou recomeçar. A alternativa sensata para quem tem 35 anos, uma filha pequena e tenta ter um home-office produtivo seria deixar tudo isso de lado.

Felizmente, sensatez nunca foi uma das minhas qualidades.
Ou seja: resta recomeçar.
Mas por onde?

Essa é a questão que me entretém agora.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Minhas Sinceras Desculpas

Pela milésima vez, peço desculpas. Deixei quem ainda visita o blog na mão, me deixei também na mão. Logo depois do último post, fiquei ruim, perdi o ânimo e comecei a me perguntar se qualquer coisa dessas vale a pena.
 
Recentemente, depois de muito considerar, cheguei a conclusão que vale a pena sim... De um ponto de vista bem pessoal... Mas tudo bem.
 
Segunda-feira estou de volta a programação proposta... Enquanto isso, deixo com vocês um resultado dos poucos trabalhos do #inktober.