Mostrando postagens com marcador referências. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador referências. Mostrar todas as postagens

domingo, 30 de julho de 2017

Canais do YouTube que você precisa conhecer! #Edição NACIONAIS

Foto: Pixabay

Por mais que a aba "Em alta" indique o contrário, o YouTube conta com muito conteúdo de qualidade para quem quer aprimorar sua arte -- ou mesmo apenas o seu posicionamento como artista. Embora a maior parte das minhas referências sejam internacionais, ainda existem alguns canais nacionais que vivem no meu coração -- e na minha timeline. Os principais, estão a a seguir.




Viver de Arte - Alessandra Velho
https://www.youtube.com/channel/UCILHiUuEHgiifoD6SkGvsAw

O foco da Alessandra é divulgar seu trabalho como coach para artistas -- por conta disso, seus vídeos são cheios de dicas "papo reto" sobre como se posicionar e o que considerar nessa jornada como artista. Seu foco não é exclusivo em Artes Visuais -- ela fala para atores, músicos, escritores etc. E e exatamente por isso, o conteúdo dela vai, muitas vezes, direto ao ponto.

Apoie o Artista
https://youtu.be/3yECoDdtCbA





Ale Presser
https://www.youtube.com/channel/UC4d4pzB_9ymu-53i1fAkDUA

Ilustradora, quadrinista e estudiosa de quadrinhos, o canal da Ale Presser está mais voltado ao mercado de Ilustração e Quadrinhos, e as principais discussões que acontecem nele -- embora eu esteja relacionando o vídeo sobre o "Dom de desenhar", duas pérolas recentes são também o vídeo sobre a montagem de portfólio, e a utilização de referências -- os dois com colaboração da artista Sula Moon.

Desenhista tem "Dom" de desenhar? 
https://youtu.be/mOBqtjwArug





ilustrAqui
https://www.youtube.com/channel/UC4ZWJG4cqJqC-Y2yDr9-eGQ

Conheci esse canal depois de responder uma pesquisa sobre o mercado de ilustração em um grupo do Facebook. Sua autora explica questões básicas sobre ilustração e desenho, e é um ótimo ponto de partida para quem quer aprender essas coisas, mas não consegue navegar pelos vídeos internacionais em inglês.

Como desenhar orelha - PARTES DO CORPO
https://youtu.be/YwChVU1nn5c





ICONIC Network
https://www.youtube.com/channel/UC6pscY6vaf9PD_UUWu4Ftmg

O Iconic tem uma pegada mais forte no mercado de trabalho -- como se desenvolver e como melhorar seu mindset para trabalhar nesse mercado de ilustração e desenho. Vale muito a pena assistir os "Café ICONIC", no formato de perguntas e respostas -- eles estão chegando ao fim, mas de qualquer forma existem mais de 40 episódios que você pode utilizar pra se atualizar -- e eles tem ainda o ICONICast -- um podcast divulgado por meio do YouTube, com conversas com artistas específicos. Sempre bom para se sentir "no meio".


Curtir a Vida ou Melhorar Minha Arte? - Café ICONIC 41
https://youtu.be/9G3kADknP48





E é isso! Em breve eu vou relacionar as minhas principais referências internacionais -- acho que já existe um post antigo desse por aqui em algum lugar, mas deve estar precisando de alguma atualização (é incrível como sempre surgem referências novas e interessantes).

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Onde Comprar Materiais de Desenho e Pintura? - Presencial e Online

NOTA de Dezembro de 2019 -- Esse post tem mais de 03 anos, e está passando por uma nova atualização. Vou deixá-lo integral como publicado na época, mas as informações que não são mais válidas estarão realçadas em roxinho.

Essa postagem é uma atualização do meu artigo de setembro de 2012 (http://www.sketchblock.com.br/2012/09/montando-seu-arsenal-onde-comprar-os.html) com informações atualizadas sobre lojas e materiais artísticos, com atuação presencial e online.

Meu artigo sobre onde comprar materiais de desenho e pintura ainda é um dos mais acessados desse blog -- mas estava um pouco capenga e desatualizado dado os seus 04 anos de existência. Então, conforme prometido a bastante tempo, segue uma versão atualizada e ampliada dele. As considerações do último valem aqui: se você tiver dicas e sugestões de inclusão, deixe nos comentários -- eu prefiro inserir sempre quando tenho alguma experiência com a loja, então posso testar (que sofrido encontrar um novo local para encontrar coisas são “chatas”, rs).

Vamos as lojas!!

Especializadas com atendimento presencial e online (SP Capital)

A Casa do Artista
Foco: Artistas Profissionais
Pensa em um lugar paradisíaco para quem quer comprar materiais artísticos… Então você encontrou. Minha sensação nos últimos 04 anos (desde a última resenha) não mudou -- toda vez que eu entro pela porta da loja da Major Sertório eu penso seriamente em rodar de braços abertos em estilo “Noviça Rebelde” de alegria… Não faço, porque o ambiente sóbrio não permite (e pela região, se eu entrar assim é capaz que o segurança ache que eu estou embriagada e me conduza até a saída). Agora falando sério: pense em algo que você precisa, em qualquer técnica. Pensou? 99% de chances de que tenha (inclusive se for importado). Mas é claro, toda essa disponibilidade tem um preço -- e ele costuma ser maior do que o da concorrência. De 2012 para cá, o que mudou é que eu comprei online por aqui umas duas vezes, apesar de poder ir lá ao vivo -- e as duas vezes foram extremamente positivas: material super bem embalado (numa caixa de papelão muito linda e CHEIO de plástico bolha), postagem rápida, frete adequado. A única coisa que deixou um pouco a desejar na experiência é que o sistema deles não tem uma atualização constante do andamento do envio… Então enquanto você fica pensando “será que já enviou?” a encomenda chega.
  • Pontos Positivos: Grande variedade de materiais, em diversas técnicas e marcas.
  • Pontos Negativos: Preços um pouco maior que a média dos concorrentes, e alguns itens que você nunca encontra por aqui (por exemplo, lápis de cor Prismacolor Premier).
  • Bom lugar pra comprar: Boas marcas, em qualquer técnica.

Universitária
Foco: Estudantes
Um ótimo lugar para quem está começando. A variedade de artigos é limitada (condizente com as demandas de estudantes de artes plásticas, arquitetura, design, desenho etc.), mas os preços são um dos melhores dentre as opções que eu tenho aqui. Já comprei tanto presencialmente (em todas unidades) quanto online. Pessoalmente, até para eu que moro em São Paulo, a opção online não é muito atrativa: não sei como o site calcula o frete, mas me parece um pouco inadequado para o peso dos itens e local de entrega (até eu, com sistema do MercadoLivre consigo oferecer fretes mais atrativos para todo Brasil, e isso é uma raridade). Outra questão é que eles recentemente atualizaram o site… Está muito mais bonito, mas muito menos funcional. Antigamente eu buscava qualquer item com poucas palavras, e os resultados eram exatos -- hoje em dia, eu procuro por algo bem específico e tenho resultados de busca bizarros. Por exemplo, se eu busco por “Canson One”, em busca dos sketchbooks, eles vão aparecer somente na página 7, depois do site me mostrar mais de 60 itens da canson que nada tem de “One” para terem aparecido na frente. Outro dia procurei por uma aquarela da Koh-I-Noor e recebi de volta uma seleção de pincéis Tigre… Então realmente não sei o que acontece. Presencialmente, recomendo a loja da Humberto I, na Vila Mariana -- os atendentes de lá são muito gente fina, e deixam você pesquisar e explorar em paz.
  • Pontos Positivos: Bons preços, boa variedade para estudantes.
  • Pontos Negativos: Um pouco mais limitada para quem procura opções profissionais de materiais artísticos -- por exemplo: mais fácil encontrar uma aquarela Sakura e Pentel do que uma Talens, por exemplo.
  • Bom lugar pra comprar: Folhas avulsas e em blocos, Sketchbooks, Nanquim, Penas, e materiais de faculdade.

Fruto de Arte
Foco: Estudantes e Artistas Profissionais
Atualmente a loja mudou de endereço -- embora continue na mesma Marquês de Itu -- e ficou muito mais linda e chique. Ela é uma boa opção entre “A Casa do Artista” (nem tão cara) e “Universitária” (não é tão limitada) e como eu compro por lá há uns bons 15 anos, acho que sempre vale a pena a consulta. A única coisa que eu não gosto por lá, e não mudou em nada nos últimos 4 anos, é que não é uma loja que você possa explorar sossegada: tem sempre alguém querendo saber se “pode ajudar” -- e algumas situações meio traumáticas acontecem: a última vez que fui comprar um Canson One pra despachar pela minha lojinha, o atendente queria porque queria que eu levasse um Canson 180º -- muito mais caro, e que não era o que eu queria. Só consegui fazer ele desistir da insistência depois de ser grossa com ele, o que não é um recurso que eu goste de usar. Ou seja, para quem gosta de descobrir coisas novas, explorar e ficar babando em estantes e mostruários isso é um pouco irritante -- então eu acabo sempre olhando o preço online, e indo pontualmente para comprar um item específico. Mas agora que a loja está ainda mais linda, não poder ficar lá olhando sossegada me deixa um pouco mais triste do que costumava deixar. Recentemente também comprei online lá, para retirar na loja, e devo dizer que a qualidade do pacote me deixou muito sossegada pra pedir a entrega por correio no futuro -- muito cuidado e carinho.
  • Pontos Positivos: Um bom acervo, um bom preço e um lugar visualmente inspirador pra passear.
  • Pontos Negativos: “Posso ajudar?” -- não tem como, não gosto.
  • Bom lugar pra comprar: Qualquer coisa, só alegria aqui.

O Projetista
Foco: Estudantes e Profissionais de Arquitetura, Engenharia e atividades relacionadas.
Por algum motivo que eu desconheço, ainda hoje, vira e mexe alguém manda e-mail para o contato do blog pedindo orçamento de lista de materiais de Arquitetura e Design de Interiores -- se você é uma dessas pessoas, não mande e-mail para mim: mande diretamente para essa loja. “O projetista” é uma loja que fica no 8º andar de uma galeria no centro da cidade, e tem um ótimo acervo para estudantes de desenho técnico -- compro por lá há 20 anos, desde os tempos de Edificações, e eles continuam tendo um preço bem acessível. Já online… Atualmente, minha experiência comprando online foi pra lá de péssima. Tanto, que eu considerei seriamente se deveria continuar indicando a loja nessa nova atualização. Depois de muito pensar, cheguei a conclusão que se você for presencialmente, não tem problema e vale a pena. Se comprar online, não reclame de frustração comigo, rs. O que aconteceu? Três dias para confirmar um pagamento online por cartão de crédito que foi debitado na hora, sete dias para posicionar sobre o envio, 11 dias para a entrega. No meu único contato com a loja, a única explicação foi que eles estavam com muitos pedidos… Quem é a pessoa júnior no atendimento de uma loja que ao invés de pedir desculpas, ao invés de dizer que tiveram muitos pedidos e estão se adequando, diz simplesmente que tem muito sucesso, e não pode se comprometer com uma data? Pqp, coloca mais gente então… Pessoalmente, farei minha parte em garantir menos entregas não comprando mais online por lá (para mais, visite o “Reclame Aqui”)..
  • Pontos Positivos: Variedade para arquitetura, design e atividades afins com um bom preço..
  • Pontos Negativos: Algumas pessoas se sentem intimidadas em ter que subir a uma loja fechada para comprar (como lidar com aquela sensação de “agora que estou aqui, tenho que comprar” não é mesmo?) e o atendimento online inexistente (estou esperando uma resposta para um e-mail sobre manutenção da minha prancheta há uns 3 anos).
  • Bom lugar para comprar: réguas, esquadros, pranchetas, luminárias, canetas nanquim, compassos etc.

Online no Brasil (nas quais nunca comprei presencialmente)

Koralle (Porto Alegre - RS)
A Koralle tem loja física em Porto Alegre e também vende online -- acho que de todas as lojas, é a que eu mais comprei online (eles estavam com preços muito bons de sketchbooks da Canson há uns meses, e eu abasteci a lojinha regularmente). A seleção online é muito boa, o envio é rápido, eles oferecem o acompanhamento de todo o processo e embalam muito bem sua encomenda. A única desvantagem (para quem está longe, como eu) não é culpa deles, mas do custo Brasil: o frete sempre fica muito caro.

Grafitti (Curitiba - PR)
Minha opinião sobre a loja não mudou desde 2012: é uma loja legal, com boa seleção, bons preços e que eu já comprei online e fiquei satisfeita. Se você mora mais perto, talvez o frete não seja uma questão tão forte como pra mim.



Art Camargo (São Paulo - SP)
Outra loja online (dessa vez daqui de São Paulo) que eu sempre acabo olhando quando estou procurando alguma coisa, mas que por algum motivo eu ainda não comprei… Acho que preciso corrigir isso em breve. Se alguém já comprou, gostaria de saber o que acharam em questão de: preço, variedade, qualidade do envio etc.

Le Papier (Curitiba - PR) - Dica de Leitora!!
Desde o último post, essa foi uma colaboração dos leitores -- também ainda não comprei lá (acho que estou dormindo no ponto) mas pela questão de sempre: frete. Parece ter uma boa seleção e um bom preço.




Lojas de Escritório com material de desenho e pintura.

Kalunga
Uma das maiores lojas de escritório, com uma ótima presença online e diversas lojas (especialmente em São Paulo), a Kalunga pode ser uma ótima opção pra comprar presencialmente e online alguns itens específicos.
O que você pode encontrar aqui? Lápis de cor Faber-Castell, lápis grafite Faber e Staedtler, saquinhos e pastas A3, canetas nanquim descartáveis (Micron e Staedtler), blocos técnicos (Spiral) .

Staples
Uma Kalunga americana, já no Brasil com sua loja online há alguns anos -- e com uma loja física desde o ano passado na Av. Paulista. Ela tem diversos itens de marca própria e vende algumas coisas de papelaria gerais no site. No começo, os preços eram melhores -- agora já está mais para uma “Kalunga cara” nos itens nacionais, mas alguns itens de marca própria ainda são vantajosos.
O que você pode encontrar por aqui? Sketchbooks Tilibra Academie, lápis de cor (básicos), canetas gel, nanquins Acrilex.

Gimba
Assim como a Kalunda e a Staples, o foco da Gimba é material de Escritório. No entanto, na parte de material escolar ela tem algumas coisas interessantes para quem desenha: a melhor delas, lápis de cor Giotto a um bom preço.
O que você pode encontrar por aqui? Lápis de cor Giotto.

Suprioeste
Já comprei nessa loja da Zona Oeste de São Paulo umas duas vezes. Eles tem uma seleção interessante de materiais de desenho e pintura, embora o foco seja mais material de escritório também. O envio é rápido, mas não compro mais folhas aqui: no meu primeiro e único pedido feito de blocos de desenho aqui, eles vieram dobrados ao meio para caber na caixinha -- quase morri do coração… Sério.
O que você pode encontrar por aqui? Pincéis, tintas, paletas, folhas, apontadores, estiletes etc.

Internacionais (online).

Artifolk (Reino Unido - UK)
Uma das lojas internacionais que eu mais comprei -- apesar do preço ser em libras, quando eles enviam para o Brasil descontam o imposto local (então o frete quase sempre acaba ficando por conta dessa diferença). Até 1Kg, eles enviam pelo sistema de correio de Londres (então na maioria das vezes, se o pacote for pequeno, não vai ser taxado na alfândega aqui). Acima desse peso, eles usam sistemas de entrega internacional (como a DHL), então se prepare para pagar um frete maior (e imposto sobre produto e frete). Mas mesmo com a Libra ao preço que está, fantasticamente muitas coisa ainda ficam mais baratas do que aqui.

Dick Blick Art Materials (Estados Unidos - USA)
Online, acho que ninguém tem mais materiais do que a Dick Blick -- para brasileiros no entanto, ela só se torna uma opção se você estiver mesmo disposto a gastar: eles só enviam via Fedex ou UPS, então além do frete ser caro o imposto em cima de tudo torna tudo ainda mais caro. Em situações de vida ou morte, acho que vale a pena. Caso contrário, deixe para comprar por lá quando estiver passando pelos EUA.

JetPens (Estados Unidos - USA)
Um paraíso para quem quer comprar lápis e canetas de todo o tipo. Venho enrolando há anos para fazer uma compra aqui pois, apesar dos valores serem completamente em conta, o envio também é feito por empresas de entrega -- então, imposto garantido sobre frete (caro) e entrega. Eles oferecem uma opção mais barata de frete (pelo correio americano, sem registro) mas nessa modalidade não oferecem reembolso caso a encomenda não chegue (e direto dos EUA quase nunca chega se vier pelo correio). Arriscar aqui é para os fortes.

Amazon.com (Estados Unidos - USA e outros revendedores)
Embora a Amazon americana não envie muitos itens para o Brasil, alguns dos revendedores que utilizam seu site como portal enviam (especialmente os que estão na Europa). Já consegui comprar aqui lápis profissionais da Faber Castell e outros itens por preços bem vantajosos -- quando o dólar estava bem mais baixo, devo dizer. Mesmo assim, ainda é uma opção a se considerar.

Aliexpress.com (China)
Se você ainda não conhece o site que trás de tudo da China até a sua porta, essa é chance. Para desenho e Pintura, as coisas que eu mais recomendo são: pincéis, canetas nanquim (Micron Sakura), Aquarelas (especialmente aquarelas Sakura e Watson & Newton) e lápis de cor (Kooh-I-Noor e Marcelo Bianchi). Os únicos detalhes que eu gostaria de repassar são: esteja disposto a esperar de 60 a 90 dias (embora a maioria dos fretes seja grátis), faça mais pedidos pequenos ao invés de um pedido grande (menor chance de parar na alfândega) e não peça envio registrado (certeza de pagar imposto). Como o Brasil é um dos maiores compradores do site, agora eles já oferecem opções de pagamento até sem cartão internacional.

Quando em Paris (presencialmente)

Rougier&Plé
Pega o amor pela “Casa do Artista” e multiplica por 4… Um para cada andar dessa estonteante loja de materiais artísticos, que está num padrão que só podemos sonhar por aqui -- estilo grande supermercado mesmo, com carrinhos e cestinhas de compra, porque já sabem que você vai sair carregado. Estive por lá em Maio de 2012 e em Maio de 2013, e foi só amor -- foram anos de dólar/euro em preços mais aceitáveis, então tudo ainda saia mais interessante. Comprei muita coisa que por aqui é uma fortuna (aquarelas e papéis para aquarela, por exemplo) e outras que a gente não encontra por aqui.

Pra concluir…
Como você pode ver, opção é o que não falta. É tirar o cartão de crédito da carteira e ser feliz… Pelo menos até chegar a fatura!!

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Vamos soltar essa mão com Model Sheets?

Material na mão? Lugar confortável para rabiscar? Ok. Mas pode ser que agora você não saiba exatamente por onde começar. Independente do seu objetivo com desenho, é um pouco difícil fazer qualquer coisa se a sua mão estiver "durona". Algo que aprendi há muitos anos atrás nas aulas de desenho com o saudoso professor Waldyr Igayra é que poucas coisas soltam tanto a mão quanto desenhar personagens infantis -- especialmente os da Disney.  O ponto de bônus aqui, é que como os personagens são conhecidos você pode avaliar imediatamente a sua capacidade de conseguir semelhança.

Ao longo dos anos eu montei uma coleção de "Model Sheets" -- as folhas modelo de personagem que os animadores utilizam para desenhar sempre os personagens da mesma forma, e definir detalhes como posições e movimentos -- e fiz um arquivo de PDF (que está impresso aqui em casa em algum lugar). Se eu quero desenhar algo "bonitinho" sem ter que pensar muito a respeito, acabo utilizando como referência.

Se você quiser, vale escolher seu personagem/história preferida e dar uma busca no Google Images -- ou então...

Baixe o meu PDF (grátis, grátis) com 45 Model Sheets coletados da Internet aqui:
https://www.dropbox.com/s/50rsbahph0sl5k3/model_sheets.pdf?dl=0 

Sim, esse material tem copyright, e sim esses personagens são proprietários -- mas além do fato do mundo da "Fan-Art" ser bem flexível, não acho que você vai desenhar personagens da Disney e dizer que foi sua criação não é mesmo? Além disso, o Mickey Mouse no caso já está em domínio público.

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Como Estruturar Referências para Estudo - BEDA #6

A postagem de hoje vai ser um pouco preta e branca -- então eu espero que você não desanime, porque ainda assim vai valer a pena. No BEDA #5 eu falei um pouco sobre o impacto da falta de foco: não saber o que estudar, e por conta disso não estudar nada. Então eu lembrei dos meus PDFs do FAC (Famous Artists Course) -- esse foi um curso por correspondência de desenho muito famoso nos EUA, que contava com artistas de peso entre os professores que elaboraram a apostila (entre eles, por exemplo, Norman Rockwell). Os PDFs das apostilas escaneadas costumam circular pela Internet de forma pirata compartilhada de tempos em tempos, e o esforço para baixá-las vale muito a pena (especialmente se você domina o inglês).

Uma nota: Como profissional de ensino a distância eu sei que o termo "curso por correspondência" costuma carregar uma carga negativa aqui no Brasil -- muito pela falta de formação do estudante brasileiro em aprender por conta própria, e de alguns conteúdos de baixa qualidade vendidos -- mas a situação é bem diferente quando falamos de EUA e Europa, onde essa foi uma maneira de aprendizagem séria por mais de um século. Quem leu "O Diário de Anne Frank", por exemplo, sabe que ela aprendeu línguas por correspondência durante a guerra escondida num sótão... Então acredite que você pode -- em situações muito mais confortáveis (e ainda hoje com o benefício da Internet) -- fazer o mesmo.

Agora voltando ao FAC -- já na apostila inicial de introdução, ele oferece um "gráfico para fazer um arquivo" de referências, citando vários tópicos comuns ao dia a dia e todo o tipo de itens do qual você deveria fazer um arquivo de referência (com fotos, recortes etc.). O gráfico é esse a seguir.
Para pessoas como eu, que sofrem de TOC informático, isso é um deleite... Há tempos tenho um pastinha no Dropbox cheia de referências digitais para desenho... E tudo bagunçado. Ao lembrar disso, já sonhei com nomenclaturas para categorias e subcategorias, pastas e subpastas onde vou jogar meus arquivos de imagem e PDF etc., etc.

Mas pessoas normais como você podem se beneficiar de outra forma: Esse gráfico de referências é uma ótima forma de levantar temas para estudo... Eu mesma percebi que quando vou desenhar estou sempre muito focada em Figura Humana, e em apenas algumas determinadas categorias. Com essa lista fica mais fácil levantar referências para estudo, e mesmo marcar aquilo que você precisa estudar -- para mim, cenários de qualquer tipo e animais, por exemplo, seriam um ótimo desafio, já que essas áreas costumam ser incrivelmente negligenciadas. 

Por conta disso, eu até comecei a traduzir a lista acima pra montar um PDF semelhante, o mais fiel possível, para me orientar... Mas enquanto fazia isso, tive que parar: por mais que eu queira ser fiel a uma referência tão bacana, os tempos são outros (mais precisamente, quase 100 anos depois), então alguns itens precisam mesmo de atualização... Então esse freebie para os meus leitores vai ficar para outro dia -- mas ainda nesse BEDA.

 Quando eu cheguei no item "Natureza", ficou claro que era preciso detalhar um pouco mais... "Água", por exemplo, é um item muito amplo pra juntar "rios", "lagos", "praia", "cachoeiras" etc.

Se você ficou interessado no "FAC - Famous Artists Course", ele ainda existe em uma versão atualizada pela fundação que mantém os direitos do curso -- é possível adquirir os arquivos oficiais online na versão digital, ou comprar a versão impressa para se entregue em casa. Basta acessar: http://arthomestudy.com/

domingo, 14 de julho de 2013

Links para o Domingo

Quando eu crescer eu quero ser como...
Andrew Loomis -- Nem só de inspirações vivas vive esse blog. Andrew Loomis morreu há 54 anos e mesmo assim suas ilustrações e livros de desenho continuam sem comparação.
pagina_148
Copyright Andrew Loomis
Antigamente você tinha que se contentar com as versões em PDF que circulavam pela internet, mas há cerca de um ano atrás a editora Titan Books começou a imprimir cópias Fac-Simile (bem próximas do original) por preços bem acessíveis...

pagina_060pagina_076pagina_080
O principal deles, o "Figure Drawing for All it's Worth", eu comprei assm que saiu - e valeu muito a pena. É muito diferente ver o livro em PDF e tê-lo em mãos.

My new old "Figure Drawing for all it's worth"

Atualmente está difícil encontrar as versões em PDF online por questões de copyright mas... Com sorte ainda é possível encontrar cópias desse e dos demais livros.

Drawing Books
E falando sobre copyright, no DrawingBooks.org você encontra uma série de livros de desenho em domínio público -- é só baixar e aproveitar.


segunda-feira, 17 de junho de 2013

Sketchs de Junho.

Estou de volta com os Sketchs de Junho. Esse mês eu admito que eu comecei um pouco mais tarde -- eu realmente achava que estar em casa por mais tempo garantiria mais produção, mas ainda assim é difícil vencer o desânimo. Voltei de viagem há uma semana e ainda tenho que desfazer minha mala. Sair de viagem motiva muito mais do que encerrar as férias. Encerrar as férias é voltar para a realidade, para as preocupações e as rotinas e... Quem é que quer essas coisas não é mesmo?

Além disso, eu só consigo pensar em terminar esse sketchbook que parece mágico e não termina nunca, rs.

O rabisco que ilustra esse post...

Rascunho 43

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Sketch feio também conta ponto...

Infelizmente nem tudo são flores no caminho dos desenhadores em desenvolvimento... Mas mesmo que o desenho saia claramente feio, ainda conta ponto: pelo menos você esteve por lá nos seus minutos diários; mesmo que ainda desanimada pela melhora não ser incremental -- queria poder dizer que o de hoje é sempre um pouquinho melhor que o de ontem, mas não é... Na maioria das vezes se você não estiver no clima pode ser pior, inclusive, que coisas que você fez anos atrás -- e é preciso muita força de vontade para não desanimar nesses momentos.

Ando um pouco ansiosa, e acho que isso tem aparecido bastante no desenho. E estou sentindo falta de coisa mais soltas, mais coloridas, mais rabiscadas... Ter me comprometido nesse sketchbook a tentar dar sempre tratamento final aos desenhos tem sido interessante mas, me pergunto se não é hora de voltar aos rabiscos despretensiosos. Afinal, se é pra ficar feio que pelo menos seja premeditado, rs.

O rabisco que ilustra esse post...

Rascunho 39

terça-feira, 21 de maio de 2013

Psicose Asiática - Um Sketch para 03 Pomodoros (75 minutos).

A referência que deu origem a esse sketch foi tirada de uma revista feminina, em um ensaio fotográfico que tentava lembra "Psicose" de Hitchcock. O fotógrafo realmente conseguiu o feito... O meu rabisco no entanto, não sei por que, ficou com ares asiáticos. Acho que o rosto ficou menor e mais delicado do que a referência original e a boca um pouco mais carnuda.

Não gostei muito do resultado do cabelo... Exagerei no lápis, e ela ganhou um peruca, rs. Mesmo assim, esse rabisco já garante que Maio não terá um sketch filho único.

Estou com mais tempo livre agora, então quem sabe eu me dedique um pouco mais aos trabalhos desse tipo -- ainda estou sem coragem de investir mais tempo nos exercícios necessários (mais chaaatooos) que precisam ser feitos para melhorar alguns aspectos do desenho.

Mas vamos lá, um rabisco de cada vez. Não vejo a hora de finalizar o sketchbook atual e começar um novo. Faz muito tempo que eu não aposento um deles.

O rabisco que ilustra esse post...

Rascunho 37

segunda-feira, 20 de maio de 2013

01 Sketch para 01 Pomodoro (25 minutos).

Maio estava passando em branco... Então resolvi me voltar para a minha meta de desenhar pelo menos 25 minutos (01 Pomodoro) por dia para ver no que dava. Deu no que eu imaginava -- estou lenta, e continuo tentando sombrear o desenho antes que ele esteja nesse ponto.  Algumas pessoas tem um desenho baseado em linhas, outras um desenho baseado em tons e eu definitivamente me encontro no último tipo.

Ontem eu estava assistindo a esse vídeo no canal do Will Terrel que é um artista cujo estilo eu gosto bastante, e acho que ele fala um pouco da minha crise: meus olhos estão mais afiados para perceber defeitos do que para corrigir meu próprio desenho. É frustrante perceber o grande número de coisas erradas no seu desenho e não fazer ideia de como corrigir. Pelo menos por enquanto.

O rabisco que ilustra esse post...

Rascunho 36
25 minutos rabiscando

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Como você escolhe suas referências?

Esse sketch me fez pensar em uma coisa: como você escolhe o que vale a pena desenhar? Eu achava isso uma questão simples mas... Acho que não é. Meu método sempre foi colecionar vários recortes de revistas (quando eu digo vários, é váááários mesmo - atualmente são dois fichários A4 com mais de 100 páginas em cada), com imagens que eu realmente gostaria de ter feito, ou acho que tem potencial para serem desenhados (não tem luz chapada, não recortam muito a figura de um jeito que não fique a cabeça toda na foto, ou corte pontos estratégicos como braços e pernas). Eu sei que se formos falar sobre Direitos Autorais, isso está absolutamente errado, mas... Se formos falar sobre direitos autorais, eu também não posso ficar escrevendo letras de música nos meus diários, copiar músicas para o meu mp3 (pasme, isso ainda é proibido pela legislação brasileira) e nem posso dar aquele magnifico show no chuveiro para os vizinhos (embora essa última tenha outras razões para eu não fazer).

Nunca me incomodei muito com isso por que a questão da verossimilhança ainda é o motivo pelo qual eu pratico... Ou seja, por mais que eu saia por aí copiando, você - e provavelmente o autor da foto também - nem vai perceber da onde foi... O dia que eu começar a ser assim exata, começo a compor um desenho com várias referências e investir mais em outros tipos delas.

No entanto, não era essa a questão... Estava com pensamentos mais filosóficos sobre porque desenhar essa ou aquela referência. Veja bem, o meu tempo é limitado - e devo ficar feliz quando consigo sentar uma hora por dia e desenhar. Na melhor das contas (o ano de 2008 por exemplo) eu consigo no ano uma média de um rascunho a cada 03 dias então... Será que a melhor coisa para me dedicar nesse tempo limitado são fotografias aleatórias de modelos desconhecidas?

Começo a pensar que, dada a natureza perecível do meu tempo, talvez eu estivesse fazendo melhor negócio utilizando fotos da família e dos amigos para os meus estudos. Talvez as poses não fossem grande coisa, a iluminação menos mas... Possivelmente os desenhos significariam mais para mim com o passar dos anos.

O rabisco que ilustra esse post...
É um desses exemplos de "modelo aleatória". Aprendizados: sempre olhar a estrutura geral antes de começar a sombrear... Constatações: preciso de uma maneira prática para estudar olhos, fazê-los proporcionais e na mesma linha.

Rascunho 007 (Permissão para matar a modelo)
"Eu tenho esse sorriso torto, mas ainda assim sorrio para a vida"

domingo, 9 de setembro de 2012

Montando seu arsenal: onde comprar os melhores materiais de desenho e pintura.


Olá! Se você cai por aqui agora por meio de sites de busca, esse artigo tem uma versão atualizada de 2016, mais completa, disponível em: http://www.sketchblock.com.br/2016/11/onde-comprar-materiais-de-desenho-e.html

Como moradora de São Paulo, estou numa posição "privilegiada": 

Consigo acesso fácil a várias de lojas de artigos de desenho e pintura. O que não é garantia de felicidade: de maneira geral, muitos dos itens que vemos em tutoriais estrangeiros, ou ouvimos falar em entrevistas de artistas, por exemplo, nem chegam ao Brasil - e quando chegam, chegam com preços absurdos.

Para facilitar o acesso de quem está longe dos centros de comércio; ou até está perto mas não conhece muitas opções , montei uma relação de lojas de materiais artísticos onde eu já comprei de alguma forma: presencial, on-line, dos dois jeitos... Tanto faz.

Em cada uma delas, procurei destacar uma vantagem que me leva até lá - e uma desvantagem que eu considero na hora de comprar lá novamente. Espero que ajude quem não faz ideia de onde encontrar aquilo que está precisando nessa área - ou esteja em busca  do seu maior desejo de consumo.

Lojas no Brasil

A Casa do Artista - http://www.acasadoartista.com.br/
Ao vivo, de longe a maior e mais completa. Tenho formigações toda vez que entro lá... Tanto que, essa é minha sensação toda vez que eu visito a loja da Major Sertório:


Nunca comprei on-line lá, mas morro de vontade - e por um motivo bem besta: eles enviam as entregas em caixas de papelão customizadas lindas. No site você vai encontrar bastante coisa mas, se puder dar um pulo por lá melhor: nem todo o catálogo está disponível on-line e muita coisa importante está deixada de fora.
  • Vantagens: quase tudo o que você precisa você encontra, e de diversas marcas.
  • Desvantagens: qualidade tem preço, e nesse caso geralmente um pouco maior que a concorrência.

Papelaria Universitária - http://www.pu.com.br/novosite/
Como o próprio nome já sugere, o foco principal são os universitários. Se você faz Arquitetura, Design, Artes e afins, é bem provável que você encontre tudo o que precisa para suas aulas por aqui. Já comprei aqui ao vivo, on-line - e a qualidade se mantém.

  • Vantagens: se você está procurando por papéis avulsos, blocos mais baratos; esse é o lugar.
  • Desvantagens: não espere encontrar materiais muito além do escopo universitário/estudante.

Fruto de Arte - http://www.frutodearte.com.br/
Diferente do que acontece nas duas lojas anteriores, aqui você encontra on-line tudo o que você encontraria na loja física. Tanto que quando os vendedores da loja não sabem o preço de alguma coisa, eles checam no site. Nunca comprei on-line aqui, apenas na loja - e mesmo assim, de vez em quando, nos casos em que eu sabia exatamente o que estava procurando. Isso acontece porque a loja (minha experiência é apenas com a do centro) tem a política do "Posso ajudar?" - então não adianta dizer que você está só olhando: um vendedor vai acompanhá-lo por todos os cantos e se você simplesmente tocar em algo, ele já vai emendar a quantidade de tipos que ele tem daquilo e que outras marcas estão em promoção ou são melhores dependendo do seu uso. Tem abordagem de vendas que funcionam para cada tipo de pessoa - essa certamente não é a que funciona comigo, já que eu gosto de olhar, pensar, ser levada pela compra de impulso, conhecer novos materiais e... Vendedor na minha cola me irrita.

  • Vantagens: bons preços, boa variedade, possibilidade de orçar tudo da loja sem sair de casa.
  • Desvantagens: não é o melhor lugar para passear descompromissadamente em busca de novidades.

O projetista - http://www.oprojetista.com.br/
Existe um fator nostálgico em falar dessa loja: foi a primeira loja especializada que eu tive contato, ainda no 2º Grau, quando eu fazia o Técnico em Edificações. Seu foco é mais técnico (engenharia e arquitetura), mas ela tem uma boa quantidade de itens de desenho e pintura, e por um bom preço (os preços na loja são os mesmos do site).

  • Vantagens: se você pretende comprar pranchetas de desenho, luminárias e itens básicos - esse é o seu lugar.
  • Desvantagens: só se você for visitar a loja física. Ela fica no 8º Andar de uma galeria próxima a República, em uma loja que você deve tocar a campainha para entrar. Depois de todo esse trabalho, dizer que "foi só dar uma olhadinha" é meio constrangedor.

Graffiti Artes - http://www.grafittiartes.com.br/
Essa é a única das lojas brasileiras que eu apenas comprei on-line. O principal motivo: ela fica em Curitiba, então é meio difícil chegar de metrô aqui de casa, rs. Descontando esse detalhe, ela tem uma boa variedade e um bom preço - algumas coisas bem mais em conta do que eu compro aqui em São Paulo. No entanto, nunca tiver coragem de comprar os itens que apresentam maior diferença: papéis A3 - o frete fica muito caro (imagino porque tenha que vir por transportadora) e eu sou muito cricri para arriscar sem saber o estado em que o papel vai chegar.

  • Vantagens: boa variedade, bons preços e rapidez na entrega.
  • Desvantagens: valores do frete para itens de entrega mais delicada - acaba inviabilizando o pedido.


No Exterior:

ArtiFolk (UK) - http://www.artifolk.co.uk/index.htm
Quando você pensa em comprar as coisa mais barato no exterior, provavelmente a sua primeira opção não será o país com a pior taxa de conversão de câmbio em relação ao real (atualmente 01 libra está aproximadamente R$3,30). No entanto, as coisas são vendidas tão caro por aqui, que pagar o preço em Libras ainda compensa na maioria dos itens. Atualmente o que eu mais comprei por lá foram canetas; mais precisamente canetas nanquim e Faber Castell Pitt Artist Pen. Mesmo pagando o frete e pagando em Libras, a economia foi grande: as canetas nanquim sairam por R$ 4,00 cada (o mínimo por aqui seria R$ 8,00) e as Pitt Artist sairam por R$ 6,00 cada (o mínimo por aqui seria R$ 16,00).

  • Vantagens: eles enviam para o mundo todo, e descontam um imposto local quando enviam para outros países - na maioria das compras, o valor do desconto acaba cobrindo o valor do frete. As encomendas chegam por aqui entre duas e três semanas.
  • Desvantagens: eles utilizam o correio inglês apenas para envios de até 2Kg - nesses casos, as entregas chegam sem impostos. Quando os pedidos ultrapassam esse peso, são enviados por empresas de entrega particulares (estilo UPS) que fazem o recolhimento de todos os impostos ao chegarem no Brasil - o que deixa a compra, por baixo, 100% mais cara. Ou seja, é melhor dividir sua compra em pequenos envios do que fazer um pedido grande, de uma vez só.

Esses são os meus lugares preferidos, nos quais eu já deixei um bom dinheiro. Se você conhece outras boas opções - nas quais você já tenha feito compras - me escreva (em comentários ou contato), para que eu possa recomendá-la no futuro... Assim que eu experimentar também.

Existem pelo menos mais umas dez lojas especializadas em artes e de boa reputação aqui em São Paulo que foram deixadas de fora dessa lista - em primeiro lugar, por não fazerem venda on-line e em segundo porque eu nunca comprei nessas lojas, por nenhum motivo especial, mas prefiro não recomendá-las sem ter experimentado.