Mostrando postagens com marcador rabisco. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador rabisco. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Ferrugem

Ok. Comecei a primeira página do Sketchbook novo... Quase meia noite, mesmo assim calor infernal, mão suando e eu fazendo de tudo pra não acabar com o papel... Fiz o rascunho a lápis, depois quis definir melhor com meu Prismacolor Color-ase lavanda... Não deu certo fui pro Azul... Não deu certo fui pro vermelho... Não deu certo voltei pro grafite -- e aí você tem essa coisa a amarronzada que em resumo... Não deu certo.

Como a ideia esse ano não é arremessar o sketchbook longe cada vez que eu ficar insatisfeita e demorar meses pra voltar, o meu "bom comprometimento" (estou tentando, rs), diz que eu devo aprender com essa situação. Então vamos lá, o que eu aprendi com essa situação?

Primeiro: muita atenção a sua referência -- para lhe fazer justiça. Embora essa tenha me ajudado a fazer um rosto um pouco mais realista, eu não fiz justiça a referência e acabei desenhando "outra pessoa". Acho que isso é ok quando você está buscando referências para "inspiração", mas não quando você está tentando praticar precisão.

Tamanho importa. Como eu disse anteriormente, faz bastante tempo que eu não desenho regularmente -- então é claro que suas habilidades "retrocedem". E acho que a principal coisa que retrocede é a sua capacidade de "simplificação". Por exemplo: quando você está acostumado a desenhar rostos em formato A4, A3, você precisa estar atento aos detalhes das características faciais por exemplo... E no tamanho grande é mais fácil fazer isso. Quando você está "desenvolto" e vai desenhar menor, você consegue simplificar melhor. Quando você perdeu desenvoltura -- como parece ser o meu caso -- você tenta colocar muito detalhe num espaço muito pequeno (meu sketchbook atual é A5) e as coisas ficam borradas. Então ou eu começo a praticar "grande" de novo, ou utilizo esse sketchbook menor para fazer "detalhes maiores".

Se atenha a uma técnica para que você possa dominá-la -- não para que ela te domine. Assumo minha culpa: eu adoro assistir "Sketchbook Tours" no YouTube. Aí você vê aqueles sketchbooks que parecem uma explosão de cores, e quer fazer igual... E às vezes se dá mal como eu. Acho que se você vai usar seu tempo criativo pra produção de Sketchs, não tem problema misturar várias técnicas (ainda estou devendo um post sobre a diferença entre Sketch, Desenho e Ilustração). Mas se você está esperando melhorar em algo, não dá pra treinar assunto, técnica, composição e o diabo a quatro ao mesmo tempo. Tenho que ser mais comedida e aceitar voltar ao bom, velho e simples grafite por um tempo.

A maior dificuldade em continuar, são exatamente esses dias nos quais você se dedica, e o resultado é "Meh". Não dá pra mostrar pra ninguém e dizer "olha que bonito que eu fiz" -- não dá nem para dizer isso para si mesma e ganhar um tapinha nas costas. Vou assumir que é mais um tijolo no muro, e virar a página para o próximo.

terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Uma página (ou capa) por vez.


A doida do ZIA (Zentangle Inspired Art) ataca novamente. Tem que especificar isso porque, como eu descobri depois de comprar e praticar o livro "Desenho Zen", a palavra "Zentangle" é uma marca registrada pelos "criadores da técnica"... Outra hora podemos discutir por aqui essa mania que estadunidenses tem de pegar uma coisa da cultura geral, formatar num procedimento aleatório e patentear como sua "propriedade e criação" -- e as sérias implicações disso nas artes e na ciência -- mas por hora, vale dizer que o meu trabalho "INSPIRADO" em Zentangle continua.

Nessa hora, eu tenho certeza que "amadores" podem se dar a alguns luxos de "superstição" que não são reservados a profissionais -- por exemplo, cismar que os sketchbooks que você tinha separado até agora pra começar o ano não estavam com "a energia certa", e escolher começar um novo do zero, mais uma vez. E decorá-lo para ficar com a "vibração do ano" -- eu podia colocar aqui esse meme...


Seja como for, estou tentando, para o beneficio da minha sanidade, entender que; embora eu não saiba o porque de fazer essas coisas, a melhor prática continua sendo seguir um dia depois do outro. Uma página depois da outra. Por hora, começando pela capa do sketchbook. E no final das contas, em retrospetiva, é sempre mais interessante ver páginas rabiscadas com qualquer coisa do que perceber que o ano passou e as páginas ficaram em branco, então... Está valendo. 

Vamos ver que tipo de rabiscos esse sketchbook abrigará!

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Começando Janeiro

Depois de uma longa temporada vivendo exclusivamente dentro da minha cabeça, consegui fazer "um rabisquinho" nesse final de semana, ainda nas terras do "Zentangle" -- não é o tipo de coisa que agrada muito nos "Instagrams da vida" como eu teho comprovado, mas é algo que controla um pouco o estresse. Se eu posso dar uma dica, seria apenas fazer esse tipo de coisa sempre em folha boa -- esse aí foi feito em um caderno de desenho mais "pobrinho" -- desses de cartografia que vendem em todas papelarias -- e a tinta vazou por mais umas duas folhas, rsrs. E olha que eu estava usando canetas hidrográficas bem calminhas, nada de marcador permanente.

Tenho passado uns dias bem "deprê" com relação a tudo criativo. Eu imagino que a batalha pra se manter produzindo qualquer coisa criativa é diferente para cada uma das pessoas mas, a minha ainda é "Por quê?". Com 39 anos, cada vez eu me preocupo mais que vou morrer sem ter conseguido responder essa pergunta. Por que gastar tempo fazendo esse tipo de coisa? Por que essa "vontade" de estar envolvida com algo desse tipo nunca me deixa? Por que fazer esse tipo de coisa com tanta coisa de casa pra fazer, conta pra pagar e isso nem de longe ajuda em algo desse tipo? Por que criar qualquer coisa nesses anos "trevosos" que nos encontramos em diversos aspectos?

Há algum tempo, conversando com uma amiga, nós discutíamos que o mundo está em uma pulsão de morte (Tânato), e que, na atual circunstância se você não se envolve ativamente na criação de algo, acaba se deixando levar por esses "humores" do mundo, quando vê está sem esperança, deprimido, ansioso. É assim que eu me sinto na maior parte do tempo, então TALVEZ o único porque que realmente importe no momento, seja esse. Trazer ao mundo algo minimamente esteticamente agradável, e atrasar, mesmo que seja em alguns segundos, o relógio da própria destruição.

Questionamentos sombrios por um rabisquinho não é? Provavelmente -- mas é como diz a minha biografia do Instagram: "Riscando páginas pra marcar a vida". Nem que seja para garantir que, por hora, ainda estamos aqui.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

De volta a cor...


Depois de quase 02 meses de Inktober, e muito preto e branco, finalmente algo com um pouco de cor... Não sei se vai muito além disso também -- quero ficar um tempo tentando ver o que é possível com uma caneta Bic quatro cores, já que uma coisa que o Inktober me mostrou é que limitar as escolhas nem sempre é algo ruim.

Como companhia, acabei montando um pequeno estoque desse Sketchbook da Amazon.com.br. Sempre que tem promoções especiais e eles fazem 3 livros importados por 2 no site, acabo pegando mais 3. Normalmente, o preço está por volta de 33 reais cada (o que já valeria a pena), mas nesses casos de promoção acaba saindo por 22 reais cada um. Ele é tamanho A5, espiral no topo (algo que eu também prefiro em relação aos encadernados) e com uma folha grossa o suficiente para mim (uns 120 g/m²), além de bem acetinada...

Depois de muito tempo tentado outros sketchbooks, cheguei a conclusão que essa é a combinação perfeita para o meu momento: fica ótimo desenhar a lápis, nanquim e canetas de todos os tipos -- durante o Inktober nenhuma vazou para o outro lado da página, algo que acontece regularmente quando eu uso o "Canson One", sketchbook padrão da Canson.

Das vantagens que só as pessoas doidinhas como eu compartilham: existe algo de libertador em você simplesmente virar a página e deixar tudo o que foi feito pra trás -- por mais que esteja tudo no mesmo caderno e você tenha um histórico, nessa composição eu não sinto que o que está sendo feito hoje precisa "ornar" com o que feio na página anterior... É sempre uma sensação de começar do zero, para o bem ou para o mal. Como eu continuo gostando de sketchbooks preenchidos dos dois lados, comecei a colar folhas soltas na página que fica em branco -- assim, a coisa fica mais "completa", sem vazar para o desenho de outro lado, que é algo triste dos meus sketchbooks antigos.

Revendo 2019

Nesse final de ano também, todas as plataformas começam a mandar suas retrospectivas -- e uma das que eu mais gosto é a do Spotify, que está na sequência. O gosto musical aqui não é o mais refinado ou antenado, mas se quiser experimentar o que se passa nesses ouvidos, uma amostra está na sequência.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

O Gosto dos Outros


Posso oficialmente dizer que... TERMINEI. Tanto o Inktober, que acabou sendo feito em 2 meses (virou "Binktober", hehe... Me dá mais uma piada de pavê, por favor), quanto de rever a diagramação das postagens desse blog, desde o seu início nos idos de Setembro de 2002 até hoje. 

Tudo por conta do IFTTT, que durante anos fez esse meio de campo entre o meu Instagram e o Blogger, postando tudo -- ou quase tudo -- que eu postava por lá por aqui; só que. Depois de algum tempo eu percebi que todas as imagens postadas a partir do Instagram haviam sumido... E mesmo não sendo grande coisa, de que adianta um blog sobre sketchs que não tem imagens??

Então tive que entrar em mais de 03 anos de postagens para atualizar as imagens, o que demorou um pouco pelo desânimo que causou durante o processo. Hoje eu resolvi facilitar e, apesar de saber dos riscos de depender de outra ferramenta, resolvi incorporar as postagens do Instagram diretamente dele. Algo que acabou sendo bem mais rápido do que localizar imagens, baixar imagens, fazer upload novamente, adaptar o texto para o Blogger como eu vinha fazendo. Como já estava com a mão na massa, aproveitei para consertar a diagramação de todos os posts em que o texto estava correndo ao lado das imagens de forma irregular. Minha compulsividade de por alinhamento está satisfeita!

Mas agora vamos falar de coisa boa...

Repassando os trabalhos desse Inktober, e meu Instagram todo por conta dessa trabalheira, estava pensando em uma coisa recorrente: como aquilo que você mais gosta normalmente não se reverte naquilo que as pessoas em geral mais gostam. A ilustra que está nesse post, por exemplo, foi uma das minhas prediletas de todo processo -- mas nem arranhou a superfície do "bem querer" alheio em toda seleção. 

É claro que os outros só conseguem ver o resultado final -- enquanto a gente se alegra por várias etapas do processo que consegue melhorar em relação as tentativas anteriores -- mas mesmo assim é "curioso" tentar navegar nesses mares.

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Pequenas Práticas

Com esse rabisquinho eu totalizo 90 rabisquinhos no ano... Sabe o que isso signifca? Que dentro do meu acompanhamento anual -- meus álbuns no Flickr onde eu acompanho a produção anual desde o que eu encontrei nos meus arquivos a partir de 1994-- esse é o meu terceiro ano mais "produtivo", ficando atrás dos anos de 2001/2002 (um pacote que eu não consegui desmembrar) e do ano de 2008.

Isso é legal e igualmente triste... Pensar que em quase 365 dias no ano eu fui capaz de rabiscar alguma coisinha (que na maioria das vezes não totalizou nem uma hora) 90 vezes... Menos de 90 horas do ano... Menos de 12 dias úteis dedicados, me desanima. Acho difícil que eu não tenha gastado mais horas no ano com coisas mais inúteis e insignificantes como jiboiar na frente da TV, ou de braços cruzados curtindo uma raiva da vida...

E assim como se estala os dedos, a vida passa e você percebe que não fez quase nada -- um quase nada melhor do que em muitos anos, mas mesmo assim... Quase nada. Para 2018 eu estou pensando em aplicar algumas técnicas de acompanhamento da produção mais simples e dedicadas, acompanhando num planner os dias em que eu fiz alguma coisa (e o que fiz), tentando dedicar 15 minutos diários em um horário fixo (pelo menos) e preparando algumas referências para estudo com antecedência.

Quem sabe assim, além de produzir um pouco mais, eu também melhoro a prática e amplio a qualidade dos resultados.


quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Referência, Paciência e Consciência

Gosto de pensar que a moça está dizendo "Sério que você desenhou a minha mão assim?", rs. Sempre me surpreende que a qualidade do que eu desenho muda significativamente de um rabisco pra outro, e a questão cronológica não tem nada com isso -- posso pegar coisas de anos atrás muito melhor do que hoje, e vice versa.

Hoje em dia eu já aceitei que algumas coisas influenciam
  • Referências e Biblioteca Mental.
  • Paciência no momento do desenho.
  • Integração dos materiais escolhidos.
Por exemplo: Esse sketchbook da Canson não reage muito bem com lápis -- ele é mais poroso, então é melhor pra esfumaçar as coisas ou, se você quer fazer desenhos com linhas mais definidas, precisa no máximo utilizar uma lapiseira 0.5.

Como estou fora de casa esses dias, meus materiais estão um tanto quanto limitados -- assim como meu acesso a referências e meu estoque de paciência, então... Nada muito significativo é produzido.

Não consigo deixar de sonhar com a semana entre o Natal e o Ano Novo... Com nenhuma responsabilidade séria com terceiros, em casa, podendo simplesmente colocar uma música, um filme e rabiscar descompromissadamente sem ninguém encher o saco...

Eu sei, eu sei... Pura situação imaginária.
Mas desses sonhos vivem os sketchers diletantes.

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Não é toda prática que leva a perfeição...

Teoricamente eu sei o que eu deveria estar fazendo. Deveria estar selecionando um determinado assunto ou tema (figura humana, anatomia, poses etc.), selecionando uma série de referências, praticando rascunhar a partir dessas referências até aumentar a memorização das formas na minha biblioteca mental, e depois trabalhar esse mesmo assunto/tema em diversas técnicas, para praticar melhor cada uma delas (lápis, aquarela, nanquim, lápis de cor... O que desse vontade de praticar).

Mas na prática, isso não acontece. Não, como já visto, porque eu não saiba o que devo fazer, mas porque no final de um dia cheio de outras obrigações, eu resolvo separar no máximo uma meia hora pra rascunhar alguma coisa antes de cair de sono no dia com a sensação de que eu não fiz nada por mim... Ou seja, no final, embora eu tenha "praticado", isso não confere tanta melhoria -- a prática para evoluir é outra (deliberada e verificável). A realidade, no final das contas, é bem mais triste do que o sonho de ter tempo e espaço para dedicar a isso -- mesmo que, por hora, essa não seja uma atividade com potencial de sustentar a vida financeiramente.

 Durante muito tempo eu me debati com a ideia do por quê? Por que uma mulher que já passou dos trinta há um bom tempo, e que não ganha dinheiro com isso, deveria investir mais tempo em dinheiro em uma atividade como essa, sem nenhuma contrapartida financeira... Vou mesmo ficar comprando material, sentando pra fazer esse tipo de rabisco quando tem projeto na fila, louça pra lavar, casa pra arrumar?

Atualmente eu ainda não achei uma resposta que me satisfaça 100% -- mas uma coisa eu sei: eu não tenho escolha. Eu posso viver dividindo o tempo entre isso e todo o resto... Ou posso murchar pra tudo. Fechar isso dentro de uma caixinha de deixar pra lá não é uma opção.

Talvez esse tipo de coisa são seja simplesmente um dom.
Talvez seja apenas maldição -- que nada mais é que um dom ou talento que ainda não encontrou expressão.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Saindo do Bode do Inktober!

Estou me esforçando para sair do "Bode" do Inktober -- desde o final do desafio, bateu um "Meh!!!" que não me deixava animada a rabiscar nada... Mas aí o tempo passou, lembrei que eu ainda tenho essa meta maluca de terminar esse sketchbook até o final do ano então... Vamos lá. As semanas estão corridas -- e acho que estarão assim até o Natal -- então qualquer rabisquinho já me deixa feliz.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Inktober firme e forte... No Instagram.

Depois de mais de um ano de postagens automáticas do Instagram para cá, eu resolvi dar uma parada no script. É vantajoso saber que o blog está sempre sendo automaticamente atualizado mas... Eu gosto de escrever junto com as imagens, e o Instagram gera um post muito feio por aqui (não consigo parar as tags, não consigo ter paragráfos na postagem, essas coisas...

Além disso, só gostaria de dizer que o Inktober 2017 vai firme e forte por lá -- com uma pequena falha no dia 11/10, quando o cansaço não deixou. Ainda continuo me inspirando nos retratos de moda das revistas para o desafio desse mês, comprometida com o nanquim vermelho e arrependida amargamente do papel escolhido esse ano (mas vou falar mais sobre isso no final do mês, no tradicional post de "aprendizados" do desafio).

No mais, estou mantendo o compromisso apesar de todo o desânimo atual. Tem horas que eu acho que as coisas estão feias demais até para um Hobby... E fico pensando se tudo isso ainda vai me levar a alguma coisa, já que a alegria do trabalho feito dura no máximo uns 15 minutos... O tempo médio entre "que legal, completei mais um" e "minha nossa, quantos erros".

Ainda vou continuando pq esse ano o objetivo maior é bater a produção de todos os anos anteriores e... Finalmente está começando a parecer viável (dado que os anos anteriores sempre foram tão pífios). Quero acabar o sketchbook do Inktober (que tem 40 páginas, e já foram 11) e mais o sketchbook canson atual até o final do ano... Quem sabe pegando "ritmo", 2018 se torna um ano bem melhor.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Sketch do dia, no Instagram

Fonte: https://www.instagram.com/p/BZ7idmYDTrL/



Day 6 Anjo de guarda está de mal comigo hoje. É muito trabalho... 
#inktober #inktober2017 #drawing #dailyart #dailysketch #sketchdaily #daily_art #sketchs #rascunhos #illustration #doodle #draw #artwork #sketchbook #draweveryday #artsofinstagram #artjournal #instagood #creative #sketching #visualjournaling #artoftheday #painting #blackandwhite #dibujo #desenho #cadernoscriativos #prixdekanun

Sketch do dia, no Instagram

Fonte: https://www.instagram.com/p/BZ4-x_5jM5q/

Day 5, done. Quase no dia seguinte, mas foi. 
#inktober #inktober2017 #drawing #dailyart #dailysketch #sketchdaily #daily_art #sketchs #rascunhos #illustration #doodle #draw #artwork #sketchbook #draweveryday #artsofinstagram #artjournal #instagood #creative #sketching #visualjournaling #artoftheday #painting #blackandwhite #dibujo #desenho #cadernoscriativos #prixdekanun

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Sketch do dia, no Instagram

Fonte: https://www.instagram.com/p/BZ2YMupj_Np/

Mais uma vez tarde, mas aqui. Mas triste com os detalhes que o quadradinho deixa de fora. 
#inktober #inktober2017 #drawing #dailyart #dailysketch #sketchdaily #daily_art #sketchs #rascunhos #illustration #doodle #draw #artwork #sketchbook #draweveryday #artsofinstagram #artjournal #instagood #creative #sketching #visualjournaling #artoftheday #painting #blackandwhite #dibujo #desenho #cadernoscriativos #prixdekanun

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Sketch do dia, no Instagram

Fonte: https://www.instagram.com/p/BZzzRLtjwAE/

Antes tarde do que mais tarde. O dia foi corrido. 
#inktober #inktober2017 #drawing #dailyart #dailysketch #sketchdaily #daily_art #sketchs #rascunhos #illustration #doodle #draw #artwork #sketchbook #draweveryday #artsofinstagram #artjournal #instagood #creative #sketching #visualjournaling #artoftheday #painting #blackandwhite #dibujo #desenho #cadernoscriativos #prixdekanun

Sketch do dia, no Instagram

Fonte: https://www.instagram.com/p/BZxfAEWDXJT/

Um close do rabisco off-inktober da DI freelancer da madrugada passou por aqui para lhe desejar bons sonhos. 
#sketchs #sketch #sketchbook #sketching #sketchdaily #dailyart #daily_art #artdaily #dailysketch #drawing #draw #draweveryday #artjournal #artjournaling #artjournals #visualjournaling #artjournalpage #artsofinstagram #instaart #rascunhos #rabiscos #doodle #doodling #desenho #desenhando #dibujo #cadernoscriativos #prixdekanun

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Sketch do dia, no Instagram

Fonte: https://www.instagram.com/p/BZwOKYzjfhA/

Segundo dia de Inktober e a afronta a anatomia básica continua com as mulheres "cabeção/corpinho" que eu tanto desenho. Esse ano eu vou mesmo manter o vermelho como a cor de apoio e tentar ser feliz.
#inktober #inktober2017 #drawing #dailyart #dailysketch #art #ink #sketch #illustration #doodle #draw #artwork #sketchbook #artist #instaart #pen #instagood #creative #sketching #inked #artoftheday #painting #blackandwhite

domingo, 1 de outubro de 2017

Sketch do dia, no Instagram

Fonte: https://www.instagram.com/p/BZtsvbLj8hh
Ao longo do mês de outubro terei que lembrar diversas vezes que "feito é melhor que perfeito" -- mesmo quando o correto é "mal feito". 
#day1 #inktober #inktober2017 #drawing #dailyart #dailysketch #art #ink #sketch #illustration #doodle #draw #artwork #sketchbook #artist #instaart #pen #instagood #creative #sketching #inked #artoftheday #painting #blackandwhite, http://ift.tt/2xIxtIc

Sketch do dia, no Instagram

Fonte: https://www.instagram.com/p/BZsd-Edj2Y0
Nada pra deixar vc produtiva em uma coisa do que ter uma série de outras coisas para fazer.
#sketchs #sketch #sketchbook #sketching #sketchdaily #dailyart #daily_art #artdaily #dailysketch #drawing #draw #draweveryday #artjournal #artjournaling #artjournals #visualjournaling #artjournalpage #artsofinstagram #instaart #rascunhos #rabiscos #doodle #doodling #desenho #desenhando #dibujo #cadernoscriativos #prixdekanun

sábado, 30 de setembro de 2017

Sketch do dia, no Instagram

Fonte: https://www.instagram.com/p/BZr-VtAjHkE
Inktober está quase aí!!! ✒ 
#sketchs #sketch #sketchbook #sketching #sketchdaily #dailyart #daily_art #artdaily #dailysketch #drawing #draw #draweveryday #artjournal #artjournaling #artjournals #visualjournaling #artjournalpage #artsofinstagram #instaart #rascunhos #rabiscos #doodle #doodling #desenho #desenhando #dibujo #cadernoscriativos #prixdekanun