sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Bem-vindo 2013.

Mais um ano que começa, mais 365 possibilidades de melhorar... Ok, não necessariamente 365 - já estamos em 04 de janeiro, e sobram apenas 361, rs - mesmo assim a conta parece boa. Tive 15 dias de férias nesse final de ano e, durante a primeira semana eu pensei bastante na questão de desenhar. Especialmente em uma coisa: quando eu preciso esclarecer minhas ideias, eu escrevo - eu não desenho. Com certeza eu já passei muito mais tempo escrevendo sobre o porque eu tenho que desenhar, ou como fazer para desenhar melhor, do que realmente desenhando mas... A esperança é a última que morre e 2013 está parecendo um ano muito esperançoso para todo mundo (isso me dá um certo medo mas, isso é história para outro post e outro blog).

Ontem eu finalmente consegui finalizar meu plano de "metas" para 2013 (inicialmente, aquela lista de coisas que você faz para saber o que não fez durante o ano). Por mais que a desse ano esteja bem realista (e bem dividida entre o que são metas, compromissos e hábitos a serem criados) prefiro encarar o ano com cautela, então no que se refere a desenho eu detalhei algumas coisas que são parte ambiciosas, parte o mínimo necessário e que eu sei que além de executável (com alguma força de vontade), realmente podem representar uma melhora significativa para 2013.

Então vamos lá.

Decisão: Adotar o DTO (Drawing Tutorials Online) como curso de 2013 – estabelecer um programa de estudo diário, mensalmente, para aprofundamento em desenho de figura humana.

Para quem não conhece, eu sou associada (há quase 05 anos, foi chocante tomar conhecimento disso) do site "Drawing Tutorials Online", ou DTO (http://www.drawing-tutorials-online.com/). Para quem sabe inglês, esse site é uma mão na roda: é incrível ver a quantidade (e qualidade) do material disponível por apenas 19 dólares por mês - como eu sou uma associada antiga, o meu ainda sai por 9 dólares.  O site tem uma abordagem bem tradicional sobre desenho, e foca principalmente em figura humana (amo) e em desenho realista (amo²). Além da qualidade do desenho do professor do site, gosto bastante da abordagem e da estrutura criada para o aprendizado - diferente daquela coisa bem nacional de fazer "Como desenhar gatos", "como desenhar cachorros" etc., que fazem você acreditar que existe alguma lei intrinsecamente diferente para cada tipo de desenho. Depois da minha decepção com a escola/curso presencial escolhida para o ano passado (que eu deixei de ir simplesmente pelo desânimo - embora eu posso jurar em outras ocasiões que foi pelo excesso de trabalho), acho que adotar uma prática autodidata regular vai me deixar um pouco mais feliz - especialmente enquanto eu decido pra onde isso vai me levar.

Decidi levar a coisa com calma, e fiz um plano de estudo diário, mapeando apenas uma pequena área do site nesse mês. Se tudo correr bem, repito o procedimento com outra área no seguinte. Caso contrário, a gente reorganiza dentro do que for possível. O foco desse mês está nos fundamentos básicos: tons, espaços negativos, composição etc. Se você ainda não conhece o DTO, aqui vai uma palhinha:


Hábito: 01 Pomodoro de prática diária (equivale a um curso de 150 horas – uma Quanta sem férias).

Pomodoro é uma unidade de tempo equivalente a 25 minutos (mais detalhes aqui). O recomendado no DTO é pelo menos 10 minutos, o que, embora seja bem mais executável (quem não consegue, sinceramente, não dedicar 10 minutos a algo se não quiser?) na minha atual circunstância (total sedentarismo visual/coordenativo) não serve muito.  O desenho do final do post levou cerca de 30 minutos para  chegar nesse ponto... Quando antigamente isso levaria uns 10 minutos. Ou seja, hoje em dia se eu me comprometer apenas com 10 minutos, não vou ter muito mais do que linhas guias para mostrar. Além disso, como eu fiz as contas aí em cima, desenhar 25 minutos por dia durante todo ano, equivale a fazer um curso de 150 hora no ano - que é mais do que eu tenho conseguido fazer há muito tempo.

Meta: Acabar com 10 sketchbooks no ano (valem os já iniciados e abandonados).

Não sei se entrei nesses detalhes no post sobre sketchbooks mas... Eu tenho um problema: eu acredito em sketchbooks mágicos. É triste, mas funciona assim: Você está num sedentarismo visual daqueles, não desenha nem bolinhas enquanto fala no telefone... E aí começa a acreditar que o problema não é você mas... Seu sketchbook que não te inspira. Se você tivesse o sketchbook correto, aí sim... Sairia desenhando por todos os lados: no metrô, no ônibus, reuniões... Qualquer minutinho parado se tornaria o momento perfeito para virar Van Gogh. Quando eu tenho esses "momentos brilhantes", eu costumo correr para a Universitária ou a Casa do Artista atrás de um sketchbook novo, inspirador e que fique dentro do orçamento (não importa os mais de 30 em branco, em casa, na fila). Aí eu compro um novo skethbook, desenho em 01, 02 folhas e... o dito perde "a mágica". Como Van Gogh, sobra só a vontade de cortar a orelha. Quando eu fiz as contas do porque 10 sketchbooks é um número executável em 2013 eu tive um momento de "Vamos até a Universitária e comprar 10 sketchbooks, numerar todos de 01 a 10 e começar tudo de novo". A Priscilla sensata entrou em cena, deu uns tapas na cara da Priscilla estérica e a coisa acabou assim: sketchbook principal de 2012, que ainda tinha umas 60 folhas para acabar ganhou uma impressão de Mucha em uma folha pra marcar a entrada de 2013, plano de estudo de janeiro no verso e vamos em frente... E quando esse acabar, escolho um dentre a meia dúzia que já foi começado para seguir em frente. Não está na meta mas vale dizer que: SEM SKETCHBOOKS NOVOS EM 2013.

Meta: Enviar um desenho por semana para a crítica no site (52 desenhos até o final do ano).

Mais uma vez, voltando ao DTO - e ao fato de que eu quero bater em mim mesma quando lembro que estou no site há 05 anos - uma das coisas mais interessantes no site é o fato dele oferecer críticas semanais ao seus trabalhos. Toda semana o professor olha os desenhos publicados na galeria para críticas (preferencialmente você deve enviar a referência também para ele ter alguma comparação) e ele publica um vídeo semanal, com a análise de todos os trabalhos. Até hoje eu ainda não utilizei isso - simplesmente porque eu tenho uma tendência a achar que eu sei quando meu trabalho está bom ou não (normalmente não está)... Mas talvez seja interessante utilizar isso em 2013 para:

  • Criar o hábito de me reportar a alguém.
  • Ter feedback regular mais aprofundado do que "está bom", "está ruim".
  • Parar de mimimi e mostrar meu "trabalho" para alguém que pode realmente oferecer dicas construtivas.

Ok, é isso! Essa são as minhas ideias sobre desenho em 2013.

Nada muito "life changing", mas eu acho que dado onde estou atualmente, isso acrescenta muito ao meu desempenho atual. Para dar um pontapé inicial ao ano, segue abaixo o primeiro desenho fruto do Pomodoro diário. Nada lá essas coisas - acredite em mim quando eu digo que eu sei todos os problemas que há com ele mas... Tanto faz não é mesmo? A gente faz isso para se divertir mesmo!

Rascunho 01

Nenhum comentário:

Postar um comentário