segunda-feira, 30 de setembro de 2013

O Sketchbook morreu! Longa vida ao sketchbook!

Passei por aqui fora de horário, com o título mais batido possível só para encerrar Setembro em número par! Comecei um novo sketchbook, que facilita um pouco o sombreamento mas que não se deu muito bem com o scanner -- pior que o anterior. A dor nas costas não me deixou (e pelo que soube, não vai me deixar pelos próximos 04 meses... E depois vai necessitar de troca de fraldas e mamadas constantes, então é bem possível que a minha produção cai daqui para a frente).

Ainda estou tentando digerir essa história de me descobrir grávida tão tarde e os impactos que isso vai ter em toda a minha vida mas... Por hora vamos terminar com Setembro.

O rabisco que ilustra esse post...

Rascunho 61

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Sketchbook: Es finito!

Anjos cantam felizes, aleluia, aleluia! Depois de muito, muito tempo, eu consegui finalmente acabar com esse sketchbook. Ele foi bonzinho, simpático e muito legal mas... Já deu, pode se aposentar agora feliz com o resultado de sua vida útil.

Hoje sem muito mais a acrescentar, tô num desânimo só. Nem esse meu porto seguro de quase sempre tem sido suficiente para me deixar um pouco mais otimista em relação a tudo -- acho que também porque, cada vez mais eu percebo que isso está distante demais de tudo o que eu gostaria de fazer... Complicadas as coisas.

O rabisco que ilustra esse post...
E encerra esse sketchbook...

Rascunho 60

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Segunda no ar...

Começando a semana na tentativa de continuar com a finalização do sketchbook -- está difícil dizer adeus a esse caderninho viu! Parece que durante as noites ele acaba fabricando mais páginas e a coisa nunca termina. O bichinho foi valente, foi fiel, mas espero que chegue a hora de ele ceder lugar ao próximo em breve -- embora ainda esteja meio difícil aceitar que no próximo eu vou tentar parar de fazer esses rabiscos com aspirações de trabalho acabado nele. Acho que sketchbooks deveriam ser lugares mais livres, onde você não tivesse medo de rabiscar qualquer coisa... E eu confesso que ainda tenho um medo significativo de desenhar qualquer coisa. De imaginação então nem se fale...

E depois do post de ontem, eu me sinto até envergonhada de compartilhar o rabisco a seguir mas... promessa é promessa, então vamos lá.

O rabisco que ilustra esse post...

Rascunho 59

domingo, 15 de setembro de 2013

Links para o Domingo

Um pouco de "choque de realidade" sempre faz bem quando você está tentando melhorar -- eu tento manter os meus choques altos e constantes, para evitar cair no erro de achar que eu já cheguei em algum lugar confortável. Os vídeos a seguir, colhidos na última semana no YouTube, são exemplos do quanto ainda existe de feijão com arroz para ser devorado no caminho que está pela frente.

Heather Rooney
https://www.facebook.com/ArtistHeatherRooney
Toda informação que consegui dessa artista é que ela tem 20 anos (o que torna a coisa toda ainda mais traumática). Ela não responde nenhuma pergunta em suas postagens no Facebook ou no YouTube; o que eu achei meio rude, especialmente porque ela não menciona em nenhum lugar o tempo gasto ou o papel utilizado, mas o realismo de suas pinturas a lápis de cor são de cair o queixo.



Marcello Barenghi
http://www.marcellobarenghi.com/
Marcello é um ilustrador e designer gráfico italiano (diretamente de Milão). Nos vídeos do YouTube ele trabalha técnicas bem realistas com marcadores e lápis de cor, e também deixa as pessoas babando.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Melhor de 05!

Depois de uma tentativa traumática no "desenho de imaginação" e marcadores, voltamos aquilo que me é mais confortável -- embora ainda não esteja do jeito que eu gosto. Ainda enfrento questões de finalização; chega uma hora que eu perco a paciência (normalmente quando as costas começam a gritar demais, coisa que não está demorando muito agora) e dou o rascunho por encerrado... Estou evitando, ainda, atravessar os dias com o mesmo rascunho, senão vira algo mais importante do que realmente deveria ser.

Como eu estou sempre acompanhando a questão do volume de produção, estou feliz porque desde 2008 eu não produzia tanto. E se eu for comparar o volume de produção de hoje com o de 2010 (o mais produtivo desses últimos anos até agora, e que eu acabo de empatar), eu acho que a produção desse ano está muito mais significativa -- apesar de todos os olhos tortos e as renderizações frouxas. Principalmente porque em 2010 o que aconteceu foi realmente um apanhado de rabiscos dignos de guardanapo ou de borda de caderno... Esse ano eu acho que pelo menos eu estou "melhorando" um pouco.

Espero!

O rabisco que ilustra esse post...

Rascunho 58

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Tem dias que a coisa fica tão feia, que não vale comentar muito...

Esse é um daqueles desenhos para lembrar porque eu pratico -- porque quando eu quero fazer qualquer coisa de imaginação, ela normalmente não dá muito certo. Não tenho estilo algum. Gosto dos desenhas realistas, mas quando vou rabiscar sai esses cartuns tortos, que só Deus sabe porque eu insisto em finalizar em marcadores. Se essas Pitt Pens da Faber soubessem o destino delas, elas provavelmente teriam tentado fugir do seu destino de contrabando França-Brasil.

Acho que esse é um dos motivos que me dá tanta raiva quando as pessoas começam a discutir "que lápis você usou", "que caneta você usou?" -- é um questionamento tão besta. Quando você sabe o que está fazendo, pode ter resultados maravilhosos até com lápis de cor da Labra. Quando não sabe, nem Pitt Pen salva, conforme comprovado aqui.

Vale a recomendação da parte "editada" fora do desenho: estudar anatomia.

O rabisco (feio) que ilustra esse post...

Rascunho 057

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Entrando na linha...

Começando Setembro com um rabisco na linha, completamente despretensioso -- primeiro porque eu estava cansada desses rabiscos que terminam tortos e gastam muito tempo em sombreamento (se é pra ficar torto já pode ficar torto só na linha mesmo) e segundo, e talvez mais importante, porque eu estou morrendo de dor nas costas esses dias -- não estou conseguindo desenhar ou escrever nada na mão... Só consigo ficar sentada ao computador como se estivesse usando um colete ortopédico. Mais uma dessas dicas da vida que eu preciso fazer mudanças em diversas áreas. Não vejo a hora de terminar esse sketchbook para quem sabe me animar a fazer algumas coisinhas diferentes.

Esse final de semana eu estava lendo o meu livro "An Illustrated Life", que mostra os sketchbooks de diversos artistas (conhecidos ou não, dos mais diversos estilos), e folheá-lo sempre me deixa com vontade de desenhar mais... Mas dessa vez, revendo parte dos relatos me chamou a atenção a quantidade de pessoas que diz desenhar dos dois lados da folha -- e como o sketchbook deixa de funcionar para eles quando eles não fazem isso (e é algo que vem me irritando no meu há algum tempo). Acho que porque quanto você desenha dos dois lados, aceita melhor que é um caderno de "rabiscos" e para de se preocupar tanto com a qualidade do que sai ali. Tentar isso no próximo.

O rabisco que ilustra esse post...

rascunho_056
Lapiseiras 0.5 com grafite vermelho e normal 4B.

domingo, 1 de setembro de 2013

Retrospectiva de Agosto

Primeiro dia do mês é dia de fazer a retrospectiva do mês anterior -- então sem mais delongas, vamos a ela. Estava com medo que Agosto fosse um mês tão improdutivo quanto junho e julho, mas felizmente nos últimos momentos do mês parece que as coisas acabaram descongelando. É lógico que eu tenho uma certa dor no coração de mostrar um mosaico com áreas em preto; fico bem mais feliz quando eu consigo trabalhar com múltiplos exatos -- coisa de quem tem um TOC ainda não diagnosticado -- e estava esperando conseguir chegar em 09 rabiscos até o final do mês mas... A gente já fica feliz com o que consegue. Gostei de colocar um pouco de cor nesse mês (mês do meu aniversário), mas no que se referem as metas imaginárias que deram origem a esse blog, ainda existe muita coisa a ser trabalhada.

Esse ano ainda está em 7º lugar entre os anos mais produtivos (levando em consideração os últimos 20), ainda não consegui acabar com o primeiro sketchbook do ano (a meta era 10, lembra?) e sinceramente não sinto que eu tenho avançado em nada nas minhas habilidades -- para ser sincera, tem coisas que eu sentia que eram mais fáceis antigamente. Mas deve ter algum sentido na frase "Devagar e sempre".

A retrospectiva que ilustra esse post...

Retrospectiva de Agosto
1. Rascunho 49, 2. Rascunho 50, 3. Rascunho 51, 4. Rascunho 52, 5. Rascunho 53, 6. Rascunho 54, 7. Rascunho 55