quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Retrospectiva de Fevereiro

Fevereiro termina hoje - e ainda existe a possibilidade de eu desenhar essa noite mas... Resolvi jogar a toalha de uma vez, encerrar o mês e dar boas vindas para Março (que acredito, será MUITO MELHOR, rs). Houve uma diferença significativa entre os meses de Janeiro e Fevereiro (10 rabiscos para ser mais precisa).

Não vou rever passo a passo as minhas metas para o ano porque eu não segui nenhuma - não desenhei um pomodoro por dia, não mandei desenhos para crítica no DTO, não continuei assistindo os vídeos - no máximo segui no projeto família (que não fazia parte das metas) mal e porcamente.

Faço sinceros votos de que em Março será diferente. Só de birra com um professor recente; que insistia que materiais da Faber Castell de nenhuma linha prestam (pobres almas que nunca tiveram um polychromos nas mãos, uma Pitt Pen ou que acham que o pastel seco duro da Faber é falta de qualidade) separei um sketchbook, e montei um estojo com todos os lápis graduados da Faber (coleção Regent, do HB ao 6B), borracha faber (a artística livre de PVC) e é isso - próximo sketchbook será temático, sketchbook Faber Castel.

Quem me conhece sabe que eu tenho "opiniões fortes"... E que para manter o bom convívio eu mantenho grande parte delas - como a minha ojeriza por essa ideia de que a Faber não presta - em silêncio mas... Essa precisava de prova real do absurdo. Que existem grandes materiais e marcas por aí eu não tenho dúvidas (eu mesma estou apaixonada pelos lápis Mars Lumograph da Staedler...) mas, dizer para quem está começando a diferenciar o que é um material do outro (não era o meu caso, mas o da maioria dos presentes) que a marca mais popular não presta, e que você PRECISA de material melhor para fazer coisas realmente boas me doeu. Ver gente que está começando em algo, cagando regra só porque o professor disse, sem entender o porquê da regra que está cagando sempre me enerva.

Mas isso é história para análises futuras.

O mosaico que ilustra esse post...

Retrospectiva de Fevereiro de 2013
1. Rascunho 17, 2. Rascunho 018, 3. Rascunho 019,
4. Rascunho 20, 5. Rascunho 21, 6. Rascunho 22

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Tia Ivone Carvalho

De retrato em retrato, parece uma loteria se vai dar certo ou não. No caso da família, eu não estou utilizando nenhuma das ferramentas que as pessoas normalmente utilizam na hora de fazer retratos (leia-se, o bom e velho quadriculado) uma vez que a ideia é treinar a observação mas... Em momentos como esse, eu fico triste pela minha "modelo", pois foi possível apenas alcançar uma leve semelhança. Depois de desenhar minha mãe, minhas irmãs e agora a minha tia (e já saber qual foto está escolhida como referência para minha prima), eu posso dizer que as mulheres Carvalho são clones - e parece que eu clonei os erros também na hora do desenho. Tanto na minha mãe quanto na minha tia, eu alonguei o rosto mais do que o necessário, e a semelhança se perde um pouco.

Para a minha tia eu acho que a situação foi um pouco pior pois as sombras que deveriam definir o rosto acabaram nada lisonjeiras.

O rabisco que ilustra esse post...
Não foi uma questão de tempo... Fiz esse em dois dias, umas duas horas em cada dia. Dou um 5 de 10 para mim.

Rascunho 22
Tudo bem tia... Direito a um extreme makeover (refazendo o desenho)

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Deborah...

Projeto família de volta ao ar, depois do desenho mais temerário (a pessoa mais cricri da lista, agora tudo fica fácil, rs). Demorei para desenhar a irmã caçula... Porque eu sabia que ela teria algo a dizer sobre a referência e porque... Tem essa dog muito simpática na foto também... E eu tenho pavor de desenhar animais peludos (todos ficam filhos do Chubaca).

Mesmo assim, saiu... E agora eu já posso retornar a nossa programação normal (que eu gostaria que fosse um desenho por dia mas... Ainda estou acostumando com essa história de desenho, academia e trabalhos atrasados, tudo na mesma noite de algumas horas).

Mas vamos que vamos!

O rabisco que ilustra esse post...

Rascunho 21
"Eu e a minha pequena Chubaca!"

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

De volta... Será?

Depois de um período de férias forçadas, estamos de volta (será?). Não estava afim de voltar de cara ao projeto família, então eu fiz esse rabisquinho. Para dizer a verdade, estou um pouco desanimada com o projeto família. Estava esperando alguma reação a ele - não necessariamente que as pessoas envolvidas amassem, poderiam até odiar mas... Todo mundo ficou indiferente... E indiferença é pior do que reações fortes em qualquer sentido. Mas que seja: faltam 07 desenhos e vamos acabar com isso logo. Afinal, não dá pra ficar em um tema só para sempre.

Acabei folheando algumas revistas em busca de referências mas já estava um pouco sem paciência de sempre estar desenhando a partir de referências - então quis desenhar algo de imaginação - o problema é que a minha imaginação é limitada, e eu sempre imagino a mesma posição, rs.

O rabisco que ilustra esse post...
Nesse rabisco deu vontade de fazer o fundo cor de rosa - será o fim da série "CMY"? rs.

Rascunho 20
Fugi da década de 1960 com esse cabelo.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

De castigo até o Carnaval.

Fiquei olhando pro canto,
sem poder rabiscar nem a parede.
Vida adulta tem dessas... M... não vou falar a palavra com M - mas pensei. Desde terça-feira começou a temporada de colheita de Pepinos; e se um pepino por dia colher, não terá como o sketchbook ir ver. Triste. Estava contente com os mais de 15 dias sequenciais de posts e desenhos mas agora tive que dar uma parada - e a família estava gostando dessa história de ter uma vítima por dia, fica parecendo que eu preteri quem falta mas não é verdade. Eu sei que eu comecei esse blog com a finalidade exclusiva de documentar e compartilhar o que eu fizesse mas... Querendo ou não a coisa assume outras proporções quando você finalmente está fazendo algo que gosta.

E quando isso é interrompido para colher pepinos... Faz você pensar em muitas coisas.
Nem sempre isso é bom para o Status Quo.

Para você não perder a viagem, links interessantes:

Wikipaints.org (http://www.wikipaintings.org/)
Uma enciclopédia de pintores online e gratuita, com diversos trabalhos em domínio público para download e estudo.

Posemaniacs.com (http://www.posemaniacs.com/)
Recurso on-line e gratuito para você conseguir o corpo humano em qualquer posição e ângulo. Tudo bem que está todo mundo "na carne" (acesse e você irá entender melhor) mas já ajuda muito.

Drawspace (http://www.drawspace.com/)
Muitas lições (em inglês) do nível básico ao avançado. Despretensioso mas eficiente, lhe dá um caminho para seguir em frente.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Caique em dobro!

Bem que eu tentei... Estava tentando fazer o melhor possível nesse projeto família, e embora a semelhança não estivesse 100%, estava feliz com os 70% que eu estava conseguindo. Até que chegou no primão... Tentei uma no domingo/segunda... Não gostei. Tentei outra na segunda... Não gostei também. Mas como tem mais gente da família na fila, vou parar por aqui por hora.

Também estou começando a ficar sem paciência para o sketchbook. Ô folha lisa dos infernos... Eu fico boa parte do tempo sombreando, e aquele papel parece não querer grafite sobre ele. Pelo menos não do bom, em qualquer caso.

Tenho feito uma pesquisa "visual" em sites de artistas que trabalham por retrato sobre encomenda... Mesmo eu não gostando do estilo "esfuminho em tudo" e desenhos com grade (ou quadriculado, como preferir), pela minha pouca experiência nesse último mês, estou vendo a utilidade. Enquanto você está fazendo um projeto "família" e voluntário, quanto mais semelhança você consegue, melhor - mas não há uma obrigação com o resultado. Para quem tira o seu ganha-pão disso, sem dúvida é preciso utilizar algumas técnicas para garantir o resultado... Não dá para contar simplesmente com a sorte.

Os rabiscos que ilustram esse post...
Duas tentativas, e eu ainda não estou satisfeita com nenhuma... Vai demorar assim.

Rascunho 018
Tentativa 01


Rascunho 019
Tentativa 02

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Tia Ivone

Pega boquiaberta também.
Voltamos a nossa programação normal, ainda no projeto família com o rabisco da minha Tia Ivone (também carinhosamente conhecida como "Tia Ivone do Tio Beto". Sei que já disse isso algumas vezes e está virando lugar comum mas... Estou surpresa com a falta de sombras nas fotos que tiro... Acabo espremendo o possível da referência mas na maioria das vezes a diferença de tons é muito sútil.

Ontem eu aproveitei o dia para selecionar as referências que irei utilizar nesse projeto - já escolhi a foto chave de todo mundo, já imprimi o que era necessário e mais importante: meio que fechei a ordem em que as pessoas serão desenhadas. Ainda fico surpresa com a resistência que se forma toda vez que eu consigo estruturar as coisas como um projeto de verdade mas... vamos lá. Faltam apenas 08 desenhos para cobrir a família próxima.

Depois disso eu tinha um plano de começar com o projeto "Amigos" - ele ainda não foi abandonado mas... Acabando todos esses desenhos em um único tema, quero brincar um pouco antes de passar para a próxima empreitada.

O rabisco que ilustra esse post...

Rascunho 17
"Não olho para câmera, não olho para câmera".

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Retrospectiva de Janeiro

http://bighugelabs.com/
Janeiro acabou! Um doze avos do ano já foi, e se eu espero continuar no compromisso que estabeleci no começo do ano, avaliações regulares da situação são necessárias. De maneira geral, Janeiro foi um mês muito produtivo - o mais produtivo dos últimos anos, contando mesmo o período em aulas - mas é claro que nem tudo é perfeito: para dedicar mais tempo ao desenho, outras coisas sofrem (por exemplo, ainda não li nenhum livro esse ano, o ano passado já estaria no quarto/quinto livro). Além disso, ainda me incomoda um pouco que a minha prática está muito mais voltada ao resultado do que ao processo - apesar de ter feito uma série de desenhos, não fiz ainda nenhum exercício de gradações ou sombreamento apenas para apurar a técnica... Ainda estou refém dos desenhos para mamãe ver.

Mas vamos a retrospectiva das decisões, hábitos e metas.
  • Decisão: Adotar o DTO (Drawing Tutorials Online) como curso de 2013 – estabelecer um programa de estudo diário, mensalmente, para aprofundamento em desenho de figura humana.
Minha meta de Janeiro era assistir todos os vídeos da área "Beginners Basics" do DTO. Isso significava algo como 28 horas de vídeo, ou quase 01 hora por dia. Posso dizer que esse objetivo era "no mínimo" ingênuo. Consegui assistir no máximo 1/3 dos vídeos, e em muitos casos por que não estava preparada para assistir os vídeos por parte. Para fevereiro o objetivo é continuar esse programa... só que dessa vez com um máximo de 20 minutos por dia. Horas livres estão escassas.

  • Hábito: 01 Pomodoro de prática diária (equivale a um curso de 150 horas – uma Quanta sem férias).
A ideia era desenhar um Pomodoro (25 minutos) por dia. A média anotada foi de 48 minutos por dia... Embora tenha sido bem maior que o proposto, eu ainda não considero que um hábito foi formado. Dos 31 dias do mês, eu acabei desenhando apenas 20 dias. Para fevereiro, ainda estou trabalhando na ideia do hábito... diário.

  • Meta: Acabar com 10 sketchbooks no ano (valem os já iniciados e abandonados).
Ainda tenho que analisar se essa meta é viável. Isso só acontecerá se eu abandonar essa história de desenhos para a mamãe ver, e passar a respeitar mais o hábito dos 25 minutos diários. Pelas minhas contas, nesse primeiro mês eu deveria ter utilizado pelo menos 31 folhas do sketchbook... Acabei gastando apenas 16 (praticamente 50% do que eu esperava). Nesse ritmo, o sketchbook atual acaba no final de Março - ou seja, dá para sonhar com 04 até o final do ano... 10 fica difícil.

  • Meta: Enviar um desenho por semana para a crítica no site (52 desenhos até o final do ano).
Nem passei perto dessa. Achei que assim que terminasse a instrução básica no site eu estaria melhor preparada para encarar trabalhos para crítica. Ainda não cheguei nessa fase. Vou ver se pelo menos começo a participar semanalmente do Illustration Friday.

O mosaico que ilustra esse post...

Retrospectiva de Janeiro de 2013
1. Rascunho 01, 2. Rascunho 02, 3. Rascunho 03, 4. Rascunho 04, 5. Rascunho 05, 6. Rascunho 06, 7. Rascunho 007 (Permissão para matar a modelo), 8. Rascunho 08, 9. Rascunho 09, 10. Rascunho 10, 11. Rascunho 11, 12. Rascunho 12, 13. Rascunho 13, 14. Rascunho 14, 15. Rascunho 15, 16. Rascunho 16

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Thayse

"Estou boquiaberta
com o resultado desse desenho!"
A modelo do dia é a irmã do meio (a mais velha, infelizmente, sou eu). E com esse rabisco chegamos ao último realizado até o momento - o que significa que hoje é dia de desenhar. Eu não sei se estou feliz com o nível de "semelhança" que estou conseguindo nesse projeto família mas uma coisa é certa: é bem mais fácil avaliar isso com pessoas conhecidas. Quando você desenha modelos e outras referências (sejam conhecidos ou não) tende a considerar o resultado muito mais pela cara do desenho final do que pela semelhança (que o digam os meus desenhos da Angelina Jolie, rs). Quando você conhece a pessoa, o resultado final ganha um outro significado.

Ainda existem 09 da família pela frente, e a gente segue... Agora o que está crítico é mesmo a questão da escolha de referências. Pelo menos esse projeto serve para outro: tirar algumas fotos decentes da minha família... Foto de gente fugindo não é a melhor política mesmo.

O rabisco que ilustra esse post...
Como o cabelo da Tatá pedia, nesse eu usei mais do que apenas um HB e 2B, e cedi a um 8B e um 6B. Não só o desenho como o meu pulso agradecem.

Rascunho 16
"Teve que me pegar de boca aberta né menina?"

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Tio Júnior

"Não tô olhando, não tô olhando"
Hoje é o dia do Tio Júnior... Ou também famosamente conhecido como "Sr. Cláudio" ou "José" - independente do sem número de possibilidades de chamá-lo, dia 29/01 foi a vez de desenhar o cunhado. Dos desenhos até agora o mais difícil. Principais motivos: em 90% das fotos esse senhor está fugindo das câmeras... Ou seja, como eu não queria desenhar ninguém com os braços na frente do rosto, encontrar uma foto foi difícil. O outro motivo é que a referência original estava muito iluminada - sem muitos espaços de luz e sombra, e quando você pretende construir seu desenho com luz e sombra isso pode ser um problema. Sem contar que eu estou começando a me perguntar porque todo mundo nessa família tem que usar óculos... Isso dificulta, rs.

Não fosse o compromisso de acabar com o Sketchbook o mais rápido possível também, acho que eu já teria movido esse projeto para umas folhas melhores... Vou acabar sem pulso tentando sombrear esse papel naquela folha lisa, lisa, lisa do sterling.

O rabisco que ilustra esse post...
Devo agradecer a referência a Sony e seu PS3! Não fosse ela, nada disso seria possível.

Rascunho 15
"Estou jogando vídeo-game... Só por isso você conseguiu me fotografar"